A mão boa

Já falei neste espaço que diariamente passo na padaria depois do expediente. O lugar é famoso pelo pão ciabatta, mas ali também é servido o melhor espresso da cidade, na minha opinião.

O dono do lugar é o tio Carlinhos. Ele não é meu tio, nem de ninguém que eu conheça, mas o seu jeito simpático fez a alcunha se espalhar entre os frequentadores da padaria, que sempre ocupam as mesmas mesas, lugares e horários, coisa de cidade pequena. Os atenciosos atendentes já sabem os nomes dos clientes, no meu caso, colocam o nome da minha namorada na comanda, mesmo quando estou sozinho.

Antes de ser um cafeólatra – e cronista do @umcafezinho – jamais acreditaria no que vou dizer: poderia estar vendado e mesmo assim saberia quando fora o tio Carlinhos que tirara o café da máquina.

No começo da semana, estive com uma tosse que não passava. Como bom brasileiro optei primeiro pela automedicação com xarope fitoterápico que curava todo tipo de doença – inclusive o mau hálito e dentre os seus muitos ingredientes tinha limão bravo, sucupira e assa peixe na fórmula. Como a tosse insistia fui ao hospital (medicação na veia, nebulização, raio X) e sai de lá com uma lista de remédios para tomar por alguns dias.

Ontem, quando estava saindo da padoca do tio Carlinhos, dei uma tossida e ele sensibilizado me entregou um bilhetinho com uma receita caseira: beterraba + cebola roxa + açúcar.

O médico tinha recomendado evitar tomar qualquer xarope, porque poderia estimular a tosse. Só que a minha crença foi maior no bilhete que passou pela mão do Carlinhos do que na alopatia receitada.

A tosse passou. Nunca saberei quem contribuiu mais. Talvez tenham sido os 8 espressos do Carlinhos que tomei nos últimos dias.

Cápsula de @UmCafezinho:

“A única maneira de se conservar a saúde é comer o que não se quer, beber o que não se gosta e fazer aquilo que se preferiria não fazer”.
Mark Twain

Leia também: 

 

Marcelo Lamas é cronista. Autor de “Indesmentiveis”.
@marcelolamasbr
marcelolamasbr@gmail.com

Foto: Tom Holmes / Unsplash

Compartilhe com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *