Barista profissional

Estávamos em um final de semana cheio de compromissos e aqui perto de casa, em Blumenau, a Blum’s Kaffee, havia preparado um sábado repleto de atrações cafeínadas para comemorar seu primeiro aniversário.

Conseguimos reorganizar a agenda para pegar o finalzinho da festa: Um bate-papo com a Paula Varejão (Tá na hora do café – Canal Mais Globosat).

Chegamos, tomamos um suco – numa cafeteria da terra da cerveja (!) – e fomos pagar a conta. O bate-papo seria numa tenda externa e queríamos um lugar legal.

Depois de pagarmos, ganhamos 2 bilhetes para participar de um sorteio. Como havia duas urnas, a Ingrid colocou um ticket em cada uma delas.

Assistimos a palestra, tomamos os espressinhos que foram distribuídos, cantamos parabéns e ficamos um pouco mais para acompanhar o sorteio.

Quando disseram que uma urna era para os apreciadores de café e a outra para os “profissionais” do café, a Ingrid me olhou com os olhos castanhos arregalados. Não somos profissionais! E um de nós poderia ser sorteado. Até brinquei com ela, eu sou “meio” profissional do café, sou cronista do @umcafezinho.

No primeiro sorteio “não-profissional” alguém levou o prêmio. No segundo… ouvimos: “Ingrid é a vencedora!”. Lá foi ela fazer a foto oficial com a Varejão e receber as congratulações pelo prêmio (dois cursos de barista).

Por sorte, ninguém lembrou de perguntar: “Profissional de onde? Faz o quê?”.

Sempre achei o café dela excelente. É estudiosa, segue receitas a risca e tem alguns cursos da nossa bebida preferida no currículo. Depois da especialização que está por vir, ninguém sabe onde iremos parar. Voluntário e cobaia para experimentar os cafés, ela já tem.

Leia também

Marcelo Lamas é cronista. Autor de “Indesmentíveis”, entre outros.

marcelolamasbr@gmail.com
@marcelolamasbr

Compartilhe com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *