18 livros sobre café para apaixonados pela bebida

Nem todo mundo que gosta de café, trabalha com café e, por isso, o processo de aprendizado sobre a bebida acaba sendo por meio de cursos, de livros, da internet e da vida mesmo, do dia a dia. Esse também é o meu caso e, como já compartilho alguns achados de livros sobre café no Instagram, me veio a ideia de fazer uma lista bacana e bem robusta aqui.

Livros sobre café para coffee lovers (e para presentear apaixonados pela bebida)

Fiz uma pesquisa dos livros sobre café disponíveis no mercado (em português e em inglês) e separei os 18 que acho mais interessantes, seja porque eu já tenho e gosto ou porque quero comprar. Muitos deles são bem lindos e servem, inclusive, para decorar sua sala ou seu cantinho do café.

Esses dias estive numa livraria para comprar um desses livros sobre café para uma amiga e não encontrei. Fiquei super desapontada. Então, já coloquei o link de compra de cada item para facilitar para quem quiser, ok? Vamos lá:

1 . O Livro do Café

Assinado pela especialista Anette Moldvaer, o Livro do Café traz desde a história até características das espécies, informações sobre safra e um roteiro dos maiores produtores do mundo. Para quem quer saber sobre métodos de preparo, ela descreve o passo a passo de vários deles, como: prensa francesa, Aeropress, sifão e espresso, entre outros. Ilustrações não faltam e também mais de 100 receitas quentes ou frias para se deliciar. | Clique aqui para comprar. 

2 . Dicionário Gastronômico. Café com suas receitas

O livro Dicionário Gastronômico. Café com suas receitas é lindo demais e pode decorar a sua casa tranquilamente, mas não só isso: ele trata de lendas antigas e folclóricas sobre a apaixonante história do cafezinho. É daqueles livros que inspiram a gente, sabe?

Se você faz parte do grupo de coffee lovers, então… Não tem jeito de não gostar! O conteúdo é super rico, inclusive de imagens | Clique aqui para comprar

3 . O sonho do café

Que eu sou fã do café illy, não é segredo. Até visitar a sede na Itália eu já fui.  Esse livro fala sobre tudo o que tem numa xícara de café: ciência, cultura, aroma,  lugares maravilhosos, história, arte, viagens, paixão e muito trabalho. Aqui no blog, eu falo de tudo isso e talvez seja esse o motivo  da minha identificação com a marca. Andrea Illy compartilha a trajetória da sua família e da sua empresa rumo à concretização do sonho de seu avô Francesco quando criou a marca: oferecer ao mundo o melhor café. Clique aqui para comprar

4 . Eu Amo Café – Mais de 100 Bebidas Com Café Deliciosas e Fáceis de Fazer

A autora e especialista Susan Zimmer compartilha dicas e técnicas para preparar o cafezinho perfeito em casa e muito mais. Ela fala da história do café no Brasil, da família d’Orvilliers, da politica café-com-leite, da queda da bolsa em 1929, dos tipos de cafés, das técnicas de preparação e traz também dicas de moagem dos grãos, além de receitas, inclusive com sobremesas e drinks com café. No livro Eu amo Café, também encontramos informações sobre as principais regiões brasileiras produtoras e sobre como é feito o controle de qualidade do café. | Clique aqui para comprar

5 . Café com Design. A Arte de Beber Café

Esse livro é para quem ama café, mas não só isso. É para quem ama também arte, arquitetura, design e novas tecnologias. Eu adoro falar aqui sobre as cafeterias históricas que já visitei, adoro trabalhar em cafeterias pelo mundo, e justamente por isso adorei essa ideia. O livro traz à tona esse conceito do café como agregador. Fala do café e fala também dos espaços dedicados a ele. O café é um motivo para as pessoas se encontrarem, se reunirem, trocarem ideias e as cafeterias são espaços perfeitos de socialização que estão acompanhando o avanço tecnológico. | Clique aqui para comprar

6 . Chefs: Café

Neste livro, você encontra receitas criativas de 28 dos melhores chefs de cozinha, que ensinam que o café é também um dos melhores temperos. Você vai entender sobre o que é um bom café, sobre a safra, sobre a escolha do melhor produto e, claro, sobre o preparo em casa. Nele, tem história também e as transformações motivadas pelo café em diferentes lugares do mundo. (Grande e de capa dura, é lindo para deixar exposto na sala). | Clique aqui para comprar

7 . Coffee Love: Café Design & Stories

Esse livro está em pré-lançamento na Amazon do Brasil no dia de publicação desse artigo, mas achei muito interessante a proposta do autor. Só tem em inglês por enquanto e fala da cultura do café desde o passado até os dias de hoje em todo o mundo. De acordo com o autor, os locais de consumo de café são indispensáveis na vida urbana em cada canto do planeta, com designs e estilos para todos os gostos, do minimalista ao extravagante. | Clique aqui para comprar

8 . Receitas com café… Bem simples

Esse é excelente para quem gosta de receitas diferentes e de testes na cozinha usando todos os tipos de café na culinária. Tem receitas de bolos, docinhos, biscoitos, sobremesas, drinks e até opções light. Algumas mostram, inclusive, como usar o café no preparo de carnes. As receitas fazem uso de todos os tipos de café: café pronto, essência, em pó, granulado e licores de café. Boa dica para quem gosta de surpreender a família ou receber amigos com algo diferente. | Clique aqui para comprar

9 . Guia do Barista

Esse é o novo Guia do Barista, que foi lançado recentemente e já falei sobre ele aqui no blog. A primeira edição foi lançada em 2007 e essa já é a quinta, com a proposta de abordar todos os temas referentes ao café para baristas e entusiastas. As informações vão desde a produção de café até a preparação da bebida perfeita, com dicas e receitas de drinques à base de café. Nesta edição, o capítulo sobre torra de café tem novidades. | Clique aqui para comprar

10 . The New Rules of Coffee

A tradução do título é: As novas regras do café. Esse é um guia (em inglês) bem ilustrado para apreciadores de café, com dicas práticas de como armazenar e servir e também de torrefação.

O livro traz fatos, folclore e cultura popular sobre café em todo o mundo e foi escrito pelos fundadores e editores do Sprudge, um blog americano que fala apenas sobre café desde 2009. O conteúdo do blog é excelente, fica mais uma dica. | Clique aqui para comprar

11 . Louco por Café. Antonello Monardo

O livro Louco por Café traz um conteúdo rico e bem ilustrado, com fotos e receitas exclusivas e surpreendentes preparadas pelo próprio Antonello Monardo.

Ele é da região da Calábria, no sul da Itália, e fez do café a sua missão de vida, que começou essencialmente pelo seu avô, Domenico, no século passado. | Clique aqui para comprar

12 . Where to drink coffee

Se você acompanha o blog por aqui ou pelas redes sociais, já deve ter visto esse livro (em inglês). É um guia feito pelos 150 melhores baristas e especialistas em café do mundo. Eles compartilham 600 lugares em 50 países para tomarmos os melhores cafés, como cafeterias, padarias e restaurantes e até alguns locais mais inusitados, como uma locadora e uma loja de automóveis.  Ideal para quem gosta muito de viajar e sempre tá pensando no café. Vou estrear na minha próxima viagem. | Clique aqui para comprar

13 . APAIXONADOS POR CAFé

Esse livro é um dos que eu mais vejo por aí. Apaixonados por café traz segredos dos baristas de vários lugares do mundo para fazer bons cafés em casa.

Ele é super bem ilustrado e tem dicas muito legais, inclusive de decoração do seu café usando moldes, free pour, calda e até escultura 3D com espuma.  | Clique aqui para comprar

14 . Craft Coffee: A Manual: Brewing a Better Cup at Home 

Um manual escrito por um entusiasta do café para os entusiastas do café, com várias dicas em vários métodos (em inglês). A ideia do autor é falar com quem não é profissional, mas deseja fazer um bom café em casa sem complicação.

A proposta é justamente simplificar para quem gosta de café, mas não sabe por onde começar, especialmente de uns tempos pra cá, com o crescente interesse sobre o mundo dos cafés especiais. | Clique aqui para comprar

15 . The World Atlas of Coffee: From Beans to Brewing – Coffees Explored, Explained and Enjoyed

Outro livro lindo que só achei em inglês: o Atlas Mundial do CaféPlantas do gênero Coffea são cultivadas em mais de 70 países, principalmente na América Latina equatorial, sudeste da Ásia e África. Para alguns países, incluindo a República Centro-Africana, Colômbia, Etiópia e Honduras, o café é o carro-chefe da economia. O livro mostra tudo, do pé de café até a xícara, com conteúdo organizado por continente e depois por país ou região. Acho esse deslumbrante! | Clique aqui para comprar

16 . Brew: Better Coffee at Home

Brew (em inglês) é outra opção de livro para entusiastas que querem aprender a fazer um bom café em casa e não para profissionais. 

O autor é especialista em café e quer desmistificar o café especial, ensinando de forma simples a comprar os melhores grãos e equipamentos, além de técnicas básicas para preparar o café coado, na prensa francesa ou na cafeteira italiana, por exemplo. Ele complementa com receitas de bebidas e drinks à base de café. | Clique aqui para comprar

17 . Coffee: A Global History

No livro Café: uma história global (em inglês), Jonathan Morris explica como o mundo adquiriu o gosto pelo café e por que a bebida tem um gosto tão particular cada lugar. Ele fala da história do café, dos personagens importantes que tomavam café, do por que, como e onde o faziam. Ele traz também conteúdo sobre as regiões e as formas de cultivo, as fazendas, o processamento, o comércio e a logística, além de receitas e de explorar o universo de corretores, torrefadores e fabricantes de máquinas, com imagens, histórias e fatos surpreendentes. | Clique aqui para comprar

18 . História do café

O último, em português, traz a história do café desde sua descoberta, contada por uma historiadora com elegância e bom humor. Ana Luiza Martins analisa também como o café no Brasil se tornou um marco e parte da história. Mais do que uma atitude simpática de bom anfitrião, oferecer um café é proporcionar uma das mais prestigiosas formas de convívio social. Esse aqui é para todos os coffee lovers que gostam de história e querem entender como tudo começou por aqui. Vale fazer um café para começar bem essa leitura, hein! | Clique aqui para comprar

Isso é o que eu chamo de viajar sem sair de casa. E aí, o que achou dessas opções de livros sobre café? Quais você quer e quais daria de presente para aquele amigo viciado na bebida? Conte aqui e compartilhe usando a hashtag #umcafezinhopelomundo. 

Foto de destaque: Depositphotos

Compartilhe com seus amigos:

Qual o melhor moedor de café para ter em casa?

Qual o melhor moedor de café para usar em casa? Essa é a dúvida do Fabiano Rampazzo, que enviou uma mensagem pelo Instagram pedindo uma ajudinha antes de comprar o seu.

Moer o café antes do preparo faz muita diferença no resultado da bebida e proporciona uma experiência completamente diferente quando se trata de qualidade de aromas e sabores. Se você não acredita, te convido a fazer o teste. Aí, você me pode me dizer: “ah! Não tenho moedor de café e é muito caro”.

Olha, existem boas opções a preços acessíveis. Para se ter uma ideia, a partir de R$ 60 você consegue comprar um produto legal e arrisco dizer que talvez nunca mais consiga tomar café de outra forma.

Você vai gostar de ler:

Vamos fazer um comparativo de alguns produtos disponíveis no mercado para te ajudar a escolher a opção de melhor custo-benefício para o seu uso:

Compare e descubra qual o melhor moedor de café para ter em casa

Quando se trata de tipos de moedores, temos o moedor manual, que exige mais paciência e disposição, e o moedor elétrico, que ganha pela praticidade, mas deixa escapar um pouco das características sensoriais do café, já que produz mais calor durante o processo. Confira 5 opções:

1 . Moedor de café manual em inox e cerâmica 

Essa é uma opção de moedor de café manual interessante para os iniciantes, para os que não querem investir muito logo de cara e para viajantes também porque é portátil e não precisa de energia elétrica.

Ele é de aço inoxidável e o uso é simples: basta colocar o café, ajustar a lâmina de acordo com a granulometria desejada, fechar e girar  a manivela. Se você gosta de curtir o ritual do café e fazer isso manualmente não é um problema, vá em frente.  | Clique aqui para comprar

2 . Moedor de Café di Grano, Cadence MDR302-127, Marrom

A segunda opção também é compacta, portátil e tem um bom custo-benefício para iniciantes. Esse produto moí 50 gramas de café por vez e atende bem a quem vai usar em casa ou mesmo levar pra viajar.

A diferença com relação ao primeiro é que ele é elétrico e, por isso, mais prático para usar todos os dias. | Clique aqui para comprar

3 . Moedor de Café Manual Hario Slim

Aqui, temos uma alternativa de moedor de café manual para quem pode pode pagar um pouco mais, mas nem tanto. É portátil e dispensa o uso de energia.

Se você gosta de café, é possível que já tenha ouvido falar da qualidade dos produtos Hario. O ponto forte aqui são os níveis de moagem, que podem ser comparados aos elétricos de alto custo. | Clique aqui para comprar

4 . Moedor de Café 220V, Bialetti

Esse já é um moedor de café elétrico também para quem está disposto a pagar um pouco mais, mas nem tanto assim. A Bialetti é uma marca italiana, que leva o nome do inventor da cafeteira mais popular lá na Itália, a moka.

Ele é portátil, de aço inoxidável, pintura eletrostática e comporta até 50g de café por vez. Aqui paga-se um pouco mais pelo design e pela marca. | Clique aqui para comprar

5 . Moedor Express 127V, Tramontina

Esse aqui é um sonho para ter em casa e exige um investimento maior, mas não é impossível. É um moedor elétrico em aço inox escovado, com funil de 450 gramas para grãos, tela em LCD para exibir o número de doses ou xícaras, possibilidade de configuração do tipo e do tempo de moagem, além de ter o moedor com brocas cônicas.

São 60 configurações de moagem e um limitador de dosagem que ajuda a precisar a quantidade de café na hora do preparo da bebida. | Clique aqui para comprar

Agora já dá para saber qual o melhor moedor de café para você, certo? Avalie considerando o que cada um oferece frente à sua necessidade hoje. O que achou das recomendações? Você usa algum desses em casa? Compartilhe sua experiência aqui.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão, faça como o Fabiano e escreva pra cá. Quem sabe sua questão não rende um post aqui também e ajuda mais pessoas? 

Foto de destaque: Depositphotos

Compartilhe com seus amigos:

Café e ciclismo: estudo da USP indica melhor desempenho

Ter uma vida agitada é a realidade de muita gente, principalmente nos grandes centros urbanos. Uma mente cansada traz um impacto direto no desempenho de trabalho e também na performance de atletas, mas, peraí… O que isso tem a ver com café? Vamos usar o exemplo de café e ciclismo.

Explico: a cafeína é capaz de atenuar e reverter a sensação de fadiga mental e ainda melhorar o desempenho de atletas de ciclismo, de acordo com pesquisa da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP.

Café e ciclismo: pesquisa da USP relaciona a melhora no desempenho de ciclistas após consumo de cafeína

O autor da pesquisa é Paulo Estevão Franco Alvarenga e, de acordo com ele, os atletas com fadiga mental acabam perdendo desempenho e elevam a percepção de esforço para a mesma intensidade de exercício, sem nenhuma alteração fisiológica na musculatura. Foi esse o ponto de partida para estudar possíveis manipulações que revertam os efeitos da fadiga mental sobre o desempenho de ciclistas.

“A cafeína é um recurso ergogênico com efeito potencial para reverter os efeitos da fadiga mental sobre o desempenho”, afirma Paulo Estevão Franco Alvarenga

O estudo intitulado Efeitos da ingestão de cafeína sobre o desempenho de ciclistas mentalmente fadigados durante um teste de ciclismo contrarrelógio de 20 km começou em 2016.

Ciclistas selecionados para a pesquisa foram ao laboratório por quatros vezes e se submeteram ao teste de contrarrelógio de 20 km, análise cortical e muscular. Havia uma amostra de ciclistas livres de qualquer manipulação, outra sob o efeito de fadiga mental e nas seguintes os indivíduos mentalmente fadigados faziam a ingestão de cafeína ou placebo.

O resultado

Os ciclistas com fadiga mental apresentaram uma redução de 4,8% na ativação do córtex pré-frontal e consequentemente aumentaram o tempo para concluir o contrarrelógio em aproximadamente 1%.

Ao ingerir cafeína, mesmo após a indução da fadiga mental, houve um aumento na ativação do córtex pré-frontal em aproximadamente 8% e redução no tempo de conclusão do teste em 1,8%.

“Os sujeitos ao ingerir cafeína perceberam menos esforço comparados com as demais condições. Além disso, com a ingestão de cafeína, eles apresentaram uma maior eficiência neuromuscular”, destaca Paulo.

O autor do estudo chama a atenção para um detalhe importante: mesmo já sendo consumida em nosso cotidiano quando nos sentimos mentalmente cansados, por meio de ingestão de café, por exemplo, a cafeína deve ser utilizada para atletas sob orientação de um nutricionista, respeitando as características de dosagem e tempo de efeito da substância.

O projeto de mestrado sobre café e ciclismo foi orientado pelo professor Flávio Pires, coordenador do Grupo de Estudos em Psicofisiologia do Exercício (GEPsE) da EACH, e também contou com a colaboração da professora Florentina Hettinga, da University of Essex, Inglaterra; de pesquisadores pós-doc e alunos de mestrado da EACH e de alunos de graduação da Faculdade de Ensino Superior de Bragança, em Bragança Paulista (SP).

Leia também:

E já que estamos falando em café e ciclismo, continue a leitura e olha só a dica de cafeteria que une essas duas paixões:

Café e ciclismo em São Paulo

A dica é a Vélo48, um clube de ciclismo, que também é uma marca de roupa, um loja, uma agência de viagens, oficina e… Um café. Isso mesmo! A ideia começa com o ciclismo, mas se desdobra em uma série de produtos e serviços que “conversam” de alguma forma com esse universo. 

No café, por exemplo, os ciclistas encontram um ambiente super gostoso e com uma decoração que conta um pouco da história do ciclismo. O cardápio (assinado pela chef Regina Rambaldi) tem produtos orgânicos e naturais, com opções para café da manhã, almoço e lanches, que cabem em todos os tipos de dietas. Clique aqui e confira em detalhes.

Rua Amauri, 311, Jardim Europa, São Paulo/SP
Funciona de segunda a sábado, das 7h às 20h. Aos domingos, funciona das 7h às 18h.
Telefone: (11) 4780-0604

Você acha que café e ciclismo combinam? Se você chegou aqui porque adora as duas coisas, me conta aqui nos comentários. Como você vê essa relação?  

Foto: Depositphotos

Compartilhe com seus amigos: