Descubra qual método tem mais cafeína

Em todo o mundo, o café é a bebida preferida das pessoas para iniciar o dia. Mas, você sabe qual método tem mais cafeína?  

Leia até o final e você pode se surpreender com a resposta. Antes disso, é importante saber que é a cafeína que promete dar aquela energia para enfrentar as tarefas diárias ou para encarar noites de trabalho acumulado.

Mas, primeiro, deixe eu te contar sobre os tipos de cafés. Será que todos os cafés são iguais?

Arábica e robusta

A escolha dos grãos é o principal fator que influencia na quantidade de cafeína presente na xícara.

Os grãos do tipo Arábica, que são os mais encontrados em cafés especiais, apresentam cerca de metade da quantidade de cafeína presente nos grãos Robusta.

Leia também:

Afinal, qual método tem mais cafeína? 

Outro fator que influencia na quantidade de cafeína do seu café é o método de preparo. 

A quantidade de cafeína de um preparo será determinada pelo tipo de moagem, temperatura e tempo de extração. 

A seguir, veja os métodos mais utilizados e descubra qual deles tem mais cafeína.

Espresso

A quantidade de cafeína do método espresso, muitas vezes considerado sinônimo de café forte, causa divergência entre os baristas.

Como a cafeína é hidrossolúvel e o tempo de extração nesse método é muito pequeno, acreditava-se que o preparo não possuía muita cafeína.

Porém, uma pesquisa da Universidade de Newcastle, na Austrália, concluiu que a moagem fina utilizada nesse método aumenta a superfície de extração da cafeína, fazendo do café o espresso, o campeão em quantidade de cafeína.

Uma dose de café espresso (30 ml) de máquina tem 126 mg de cafeína.

Já no café espresso extraído da cafeteira italiana (30g), por utilizar uma moagem média/fina, a cafeína varia de 65 mg a 73 mg.

Cold Brew

Como o próprio nome sugere, o método cold brew realiza a extração à frio

Nele, a temperatura é substituída pelo tempo, que dura por volta de 8 a 12 horas.

Com a longa exposição dos grãos à água, o método é o que possui a segunda maior concentração de cafeína, sendo 134 mg em uma xícara 60ml de café.

Filtrados

Os métodos filtrados são os mais presentes nas casas brasileiras e incluem o coador, a Kalita, o Chemex e o Hario.

Com a moagem média/grossa, uma xícara de 250 ml de café filtrado possui cerca de 173 mg de cafeína. 

Infusão

Em métodos de infusão, como a CleverPrensa Francesa e Aeropress, o pó fica mais tempo em contato com a água do que no método filtrado, porém, a moagem grossa diminui a superfície de extração da cafeína, deixando o resultado entre os métodos bem próximo.

100 ml de café extraído por infusão possui 74 mg de cafeína. 

Tamanho das porções

As porções apresentadas nesse post correspondem à quantidade média consumida de cada método. 

Por isso, mesmo que o café filtrado possua concentração menor de cafeína, o limite de consumo é duas doses por dia, enquanto a do café espresso é de três.

A tabela a seguir foi extraída da pesquisa australiana e mostra a concentração de cafeína por litro e por 30 ml de café.

Tabela mostra a concentração de cafeína por litro e por 30 ml de café.

A segunda tabela mostra quantas porções podemos consumir de cada método até atingirmos o limite diário de 400 mg de cafeína. 

Tabela mostra quantas porções podemos consumir de cada método até atingirmos o limite diário de 400 mg de cafeína.

Agora você já sabe qual método tem mais cafeína. Se você achou esse conteúdo interessante e ele foi útil para você, compartilhe com os seus amigos pelas redes sociais. 

Marcia Kamijo é jornalista, feminista, amante de bons cafés, cinema, TV e cachorros.


 

Compartilhe com seus amigos:

18 livros sobre café para apaixonados pela bebida

Nem todo mundo que gosta de café, trabalha com café e, por isso, o processo de aprendizado sobre a bebida acaba sendo por meio de cursos, de livros, da internet e da vida mesmo, do dia a dia. Esse também é o meu caso e, como já compartilho alguns achados de livros sobre café no Instagram, me veio a ideia de fazer uma lista bacana e bem robusta aqui.

Livros sobre café para coffee lovers (e para presentear apaixonados pela bebida)

Fiz uma pesquisa dos livros sobre café disponíveis no mercado (em português e em inglês) e separei os 18 que acho mais interessantes, seja porque eu já tenho e gosto ou porque quero comprar. Muitos deles são bem lindos e servem, inclusive, para decorar sua sala ou seu cantinho do café.

Esses dias estive numa livraria para comprar um desses livros sobre café para uma amiga e não encontrei. Fiquei super desapontada. Então, já coloquei o link de compra de cada item para facilitar para quem quiser, ok? Vamos lá:

1 . O Livro do Café

Assinado pela especialista Anette Moldvaer, o Livro do Café traz desde a história até características das espécies, informações sobre safra e um roteiro dos maiores produtores do mundo. Para quem quer saber sobre métodos de preparo, ela descreve o passo a passo de vários deles, como: prensa francesa, Aeropress, sifão e espresso, entre outros. Ilustrações não faltam e também mais de 100 receitas quentes ou frias para se deliciar. | Clique aqui para comprar. 

2 . Dicionário Gastronômico. Café com suas receitas

O livro Dicionário Gastronômico. Café com suas receitas é lindo demais e pode decorar a sua casa tranquilamente, mas não só isso: ele trata de lendas antigas e folclóricas sobre a apaixonante história do cafezinho. É daqueles livros que inspiram a gente, sabe?

Se você faz parte do grupo de coffee lovers, então… Não tem jeito de não gostar! O conteúdo é super rico, inclusive de imagens | Clique aqui para comprar

3 . O sonho do café

Que eu sou fã do café illy, não é segredo. Até visitar a sede na Itália eu já fui.  Esse livro fala sobre tudo o que tem numa xícara de café: ciência, cultura, aroma,  lugares maravilhosos, história, arte, viagens, paixão e muito trabalho. Aqui no blog, eu falo de tudo isso e talvez seja esse o motivo  da minha identificação com a marca. Andrea Illy compartilha a trajetória da sua família e da sua empresa rumo à concretização do sonho de seu avô Francesco quando criou a marca: oferecer ao mundo o melhor café. Clique aqui para comprar

4 . Eu Amo Café – Mais de 100 Bebidas Com Café Deliciosas e Fáceis de Fazer

A autora e especialista Susan Zimmer compartilha dicas e técnicas para preparar o cafezinho perfeito em casa e muito mais. Ela fala da história do café no Brasil, da família d’Orvilliers, da politica café-com-leite, da queda da bolsa em 1929, dos tipos de cafés, das técnicas de preparação e traz também dicas de moagem dos grãos, além de receitas, inclusive com sobremesas e drinks com café. No livro Eu amo Café, também encontramos informações sobre as principais regiões brasileiras produtoras e sobre como é feito o controle de qualidade do café. | Clique aqui para comprar

5 . Café com Design. A Arte de Beber Café

Esse livro é para quem ama café, mas não só isso. É para quem ama também arte, arquitetura, design e novas tecnologias. Eu adoro falar aqui sobre as cafeterias históricas que já visitei, adoro trabalhar em cafeterias pelo mundo, e justamente por isso adorei essa ideia. O livro traz à tona esse conceito do café como agregador. Fala do café e fala também dos espaços dedicados a ele. O café é um motivo para as pessoas se encontrarem, se reunirem, trocarem ideias e as cafeterias são espaços perfeitos de socialização que estão acompanhando o avanço tecnológico. | Clique aqui para comprar

6 . Chefs: Café

Neste livro, você encontra receitas criativas de 28 dos melhores chefs de cozinha, que ensinam que o café é também um dos melhores temperos. Você vai entender sobre o que é um bom café, sobre a safra, sobre a escolha do melhor produto e, claro, sobre o preparo em casa. Nele, tem história também e as transformações motivadas pelo café em diferentes lugares do mundo. (Grande e de capa dura, é lindo para deixar exposto na sala). | Clique aqui para comprar

7 . Coffee Love: Café Design & Stories

Esse livro está em pré-lançamento na Amazon do Brasil no dia de publicação desse artigo, mas achei muito interessante a proposta do autor. Só tem em inglês por enquanto e fala da cultura do café desde o passado até os dias de hoje em todo o mundo. De acordo com o autor, os locais de consumo de café são indispensáveis na vida urbana em cada canto do planeta, com designs e estilos para todos os gostos, do minimalista ao extravagante. | Clique aqui para comprar

8 . Receitas com café… Bem simples

Esse é excelente para quem gosta de receitas diferentes e de testes na cozinha usando todos os tipos de café na culinária. Tem receitas de bolos, docinhos, biscoitos, sobremesas, drinks e até opções light. Algumas mostram, inclusive, como usar o café no preparo de carnes. As receitas fazem uso de todos os tipos de café: café pronto, essência, em pó, granulado e licores de café. Boa dica para quem gosta de surpreender a família ou receber amigos com algo diferente. | Clique aqui para comprar

9 . Guia do Barista

Esse é o novo Guia do Barista, que foi lançado recentemente e já falei sobre ele aqui no blog. A primeira edição foi lançada em 2007 e essa já é a quinta, com a proposta de abordar todos os temas referentes ao café para baristas e entusiastas. As informações vão desde a produção de café até a preparação da bebida perfeita, com dicas e receitas de drinques à base de café. Nesta edição, o capítulo sobre torra de café tem novidades. | Clique aqui para comprar

10 . The New Rules of Coffee

A tradução do título é: As novas regras do café. Esse é um guia (em inglês) bem ilustrado para apreciadores de café, com dicas práticas de como armazenar e servir e também de torrefação.

O livro traz fatos, folclore e cultura popular sobre café em todo o mundo e foi escrito pelos fundadores e editores do Sprudge, um blog americano que fala apenas sobre café desde 2009. O conteúdo do blog é excelente, fica mais uma dica. | Clique aqui para comprar

11 . Louco por Café. Antonello Monardo

O livro Louco por Café traz um conteúdo rico e bem ilustrado, com fotos e receitas exclusivas e surpreendentes preparadas pelo próprio Antonello Monardo.

Ele é da região da Calábria, no sul da Itália, e fez do café a sua missão de vida, que começou essencialmente pelo seu avô, Domenico, no século passado. | Clique aqui para comprar

12 . Where to drink coffee

Se você acompanha o blog por aqui ou pelas redes sociais, já deve ter visto esse livro (em inglês). É um guia feito pelos 150 melhores baristas e especialistas em café do mundo. Eles compartilham 600 lugares em 50 países para tomarmos os melhores cafés, como cafeterias, padarias e restaurantes e até alguns locais mais inusitados, como uma locadora e uma loja de automóveis.  Ideal para quem gosta muito de viajar e sempre tá pensando no café. Vou estrear na minha próxima viagem. | Clique aqui para comprar

13 . APAIXONADOS POR CAFé

Esse livro é um dos que eu mais vejo por aí. Apaixonados por café traz segredos dos baristas de vários lugares do mundo para fazer bons cafés em casa.

Ele é super bem ilustrado e tem dicas muito legais, inclusive de decoração do seu café usando moldes, free pour, calda e até escultura 3D com espuma.  | Clique aqui para comprar

14 . Craft Coffee: A Manual: Brewing a Better Cup at Home 

Um manual escrito por um entusiasta do café para os entusiastas do café, com várias dicas em vários métodos (em inglês). A ideia do autor é falar com quem não é profissional, mas deseja fazer um bom café em casa sem complicação.

A proposta é justamente simplificar para quem gosta de café, mas não sabe por onde começar, especialmente de uns tempos pra cá, com o crescente interesse sobre o mundo dos cafés especiais. | Clique aqui para comprar

15 . The World Atlas of Coffee: From Beans to Brewing – Coffees Explored, Explained and Enjoyed

Outro livro lindo que só achei em inglês: o Atlas Mundial do CaféPlantas do gênero Coffea são cultivadas em mais de 70 países, principalmente na América Latina equatorial, sudeste da Ásia e África. Para alguns países, incluindo a República Centro-Africana, Colômbia, Etiópia e Honduras, o café é o carro-chefe da economia. O livro mostra tudo, do pé de café até a xícara, com conteúdo organizado por continente e depois por país ou região. Acho esse deslumbrante! | Clique aqui para comprar

16 . Brew: Better Coffee at Home

Brew (em inglês) é outra opção de livro para entusiastas que querem aprender a fazer um bom café em casa e não para profissionais. 

O autor é especialista em café e quer desmistificar o café especial, ensinando de forma simples a comprar os melhores grãos e equipamentos, além de técnicas básicas para preparar o café coado, na prensa francesa ou na cafeteira italiana, por exemplo. Ele complementa com receitas de bebidas e drinks à base de café. | Clique aqui para comprar

17 . Coffee: A Global History

No livro Café: uma história global (em inglês), Jonathan Morris explica como o mundo adquiriu o gosto pelo café e por que a bebida tem um gosto tão particular cada lugar. Ele fala da história do café, dos personagens importantes que tomavam café, do por que, como e onde o faziam. Ele traz também conteúdo sobre as regiões e as formas de cultivo, as fazendas, o processamento, o comércio e a logística, além de receitas e de explorar o universo de corretores, torrefadores e fabricantes de máquinas, com imagens, histórias e fatos surpreendentes. | Clique aqui para comprar

18 . História do café

O último, em português, traz a história do café desde sua descoberta, contada por uma historiadora com elegância e bom humor. Ana Luiza Martins analisa também como o café no Brasil se tornou um marco e parte da história. Mais do que uma atitude simpática de bom anfitrião, oferecer um café é proporcionar uma das mais prestigiosas formas de convívio social. Esse aqui é para todos os coffee lovers que gostam de história e querem entender como tudo começou por aqui. Vale fazer um café para começar bem essa leitura, hein! | Clique aqui para comprar

Isso é o que eu chamo de viajar sem sair de casa. E aí, o que achou dessas opções de livros sobre café? Quais você quer e quais daria de presente para aquele amigo viciado na bebida? Conte aqui e compartilhe usando a hashtag #umcafezinhopelomundo. 

Foto de destaque: Depositphotos

Compartilhe com seus amigos:

Qual o melhor moedor de café para ter em casa?

Qual o melhor moedor de café para usar em casa? Essa é a dúvida do Fabiano Rampazzo, que enviou uma mensagem pelo Instagram pedindo uma ajudinha antes de comprar o seu.

Moer o café antes do preparo faz muita diferença no resultado da bebida e proporciona uma experiência completamente diferente quando se trata de qualidade de aromas e sabores. Se você não acredita, te convido a fazer o teste. Aí, você me pode me dizer: “ah! Não tenho moedor de café e é muito caro”.

Olha, existem boas opções a preços acessíveis. Para se ter uma ideia, a partir de R$ 60 você consegue comprar um produto legal e arrisco dizer que talvez nunca mais consiga tomar café de outra forma.

Você vai gostar de ler:

Vamos fazer um comparativo de alguns produtos disponíveis no mercado para te ajudar a escolher a opção de melhor custo-benefício para o seu uso:

Compare e descubra qual o melhor moedor de café para ter em casa

Quando se trata de tipos de moedores, temos o moedor manual, que exige mais paciência e disposição, e o moedor elétrico, que ganha pela praticidade, mas deixa escapar um pouco das características sensoriais do café, já que produz mais calor durante o processo. Confira 5 opções:

1 . Moedor de café manual em inox e cerâmica 

Essa é uma opção de moedor de café manual interessante para os iniciantes, para os que não querem investir muito logo de cara e para viajantes também porque é portátil e não precisa de energia elétrica.

Ele é de aço inoxidável e o uso é simples: basta colocar o café, ajustar a lâmina de acordo com a granulometria desejada, fechar e girar  a manivela. Se você gosta de curtir o ritual do café e fazer isso manualmente não é um problema, vá em frente.  | Clique aqui para comprar

2 . Moedor de Café di Grano, Cadence MDR302-127, Marrom

A segunda opção também é compacta, portátil e tem um bom custo-benefício para iniciantes. Esse produto moí 50 gramas de café por vez e atende bem a quem vai usar em casa ou mesmo levar pra viajar.

A diferença com relação ao primeiro é que ele é elétrico e, por isso, mais prático para usar todos os dias. | Clique aqui para comprar

3 . Moedor de Café Manual Hario Slim

Aqui, temos uma alternativa de moedor de café manual para quem pode pode pagar um pouco mais, mas nem tanto. É portátil e dispensa o uso de energia.

Se você gosta de café, é possível que já tenha ouvido falar da qualidade dos produtos Hario. O ponto forte aqui são os níveis de moagem, que podem ser comparados aos elétricos de alto custo. | Clique aqui para comprar

4 . Moedor de Café 220V, Bialetti

Esse já é um moedor de café elétrico também para quem está disposto a pagar um pouco mais, mas nem tanto assim. A Bialetti é uma marca italiana, que leva o nome do inventor da cafeteira mais popular lá na Itália, a moka.

Ele é portátil, de aço inoxidável, pintura eletrostática e comporta até 50g de café por vez. Aqui paga-se um pouco mais pelo design e pela marca. | Clique aqui para comprar

5 . Moedor Express 127V, Tramontina

Esse aqui é um sonho para ter em casa e exige um investimento maior, mas não é impossível. É um moedor elétrico em aço inox escovado, com funil de 450 gramas para grãos, tela em LCD para exibir o número de doses ou xícaras, possibilidade de configuração do tipo e do tempo de moagem, além de ter o moedor com brocas cônicas.

São 60 configurações de moagem e um limitador de dosagem que ajuda a precisar a quantidade de café na hora do preparo da bebida. | Clique aqui para comprar

Agora já dá para saber qual o melhor moedor de café para você, certo? Avalie considerando o que cada um oferece frente à sua necessidade hoje. O que achou das recomendações? Você usa algum desses em casa? Compartilhe sua experiência aqui.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão, faça como o Fabiano e escreva pra cá. Quem sabe sua questão não rende um post aqui também e ajuda mais pessoas? 

Foto de destaque: Depositphotos

Compartilhe com seus amigos: