18 livros sobre café para apaixonados pela bebida

Nem todo mundo que gosta de café, trabalha com café e, por isso, o processo de aprendizado sobre a bebida acaba sendo por meio de cursos, de livros, da internet e da vida mesmo, do dia a dia. Esse também é o meu caso e, como já compartilho alguns achados de livros sobre café no Instagram, me veio a ideia de fazer uma lista bacana e bem robusta aqui.

Livros sobre café para coffee lovers (e para presentear apaixonados pela bebida)

Fiz uma pesquisa dos livros sobre café disponíveis no mercado (em português e em inglês) e separei os 18 que acho mais interessantes, seja porque eu já tenho e gosto ou porque quero comprar. Muitos deles são bem lindos e servem, inclusive, para decorar sua sala ou seu cantinho do café.

Esses dias estive numa livraria para comprar um desses livros sobre café para uma amiga e não encontrei. Fiquei super desapontada. Então, já coloquei o link de compra de cada item para facilitar para quem quiser, ok? Vamos lá:

1 . O Livro do Café

Assinado pela especialista Anette Moldvaer, o Livro do Café traz desde a história até características das espécies, informações sobre safra e um roteiro dos maiores produtores do mundo. Para quem quer saber sobre métodos de preparo, ela descreve o passo a passo de vários deles, como: prensa francesa, Aeropress, sifão e espresso, entre outros. Ilustrações não faltam e também mais de 100 receitas quentes ou frias para se deliciar. | Clique aqui para comprar. 

2 . Dicionário Gastronômico. Café com suas receitas

O livro Dicionário Gastronômico. Café com suas receitas é lindo demais e pode decorar a sua casa tranquilamente, mas não só isso: ele trata de lendas antigas e folclóricas sobre a apaixonante história do cafezinho. É daqueles livros que inspiram a gente, sabe?

Se você faz parte do grupo de coffee lovers, então… Não tem jeito de não gostar! O conteúdo é super rico, inclusive de imagens | Clique aqui para comprar

3 . O sonho do café

Que eu sou fã do café illy, não é segredo. Até visitar a sede na Itália eu já fui.  Esse livro fala sobre tudo o que tem numa xícara de café: ciência, cultura, aroma,  lugares maravilhosos, história, arte, viagens, paixão e muito trabalho. Aqui no blog, eu falo de tudo isso e talvez seja esse o motivo  da minha identificação com a marca. Andrea Illy compartilha a trajetória da sua família e da sua empresa rumo à concretização do sonho de seu avô Francesco quando criou a marca: oferecer ao mundo o melhor café. Clique aqui para comprar

4 . Eu Amo Café – Mais de 100 Bebidas Com Café Deliciosas e Fáceis de Fazer

A autora e especialista Susan Zimmer compartilha dicas e técnicas para preparar o cafezinho perfeito em casa e muito mais. Ela fala da história do café no Brasil, da família d’Orvilliers, da politica café-com-leite, da queda da bolsa em 1929, dos tipos de cafés, das técnicas de preparação e traz também dicas de moagem dos grãos, além de receitas, inclusive com sobremesas e drinks com café. No livro Eu amo Café, também encontramos informações sobre as principais regiões brasileiras produtoras e sobre como é feito o controle de qualidade do café. | Clique aqui para comprar

5 . Café com Design. A Arte de Beber Café

Esse livro é para quem ama café, mas não só isso. É para quem ama também arte, arquitetura, design e novas tecnologias. Eu adoro falar aqui sobre as cafeterias históricas que já visitei, adoro trabalhar em cafeterias pelo mundo, e justamente por isso adorei essa ideia. O livro traz à tona esse conceito do café como agregador. Fala do café e fala também dos espaços dedicados a ele. O café é um motivo para as pessoas se encontrarem, se reunirem, trocarem ideias e as cafeterias são espaços perfeitos de socialização que estão acompanhando o avanço tecnológico. | Clique aqui para comprar

6 . Chefs: Café

Neste livro, você encontra receitas criativas de 28 dos melhores chefs de cozinha, que ensinam que o café é também um dos melhores temperos. Você vai entender sobre o que é um bom café, sobre a safra, sobre a escolha do melhor produto e, claro, sobre o preparo em casa. Nele, tem história também e as transformações motivadas pelo café em diferentes lugares do mundo. (Grande e de capa dura, é lindo para deixar exposto na sala). | Clique aqui para comprar

7 . Coffee Love: Café Design & Stories

Esse livro está em pré-lançamento na Amazon do Brasil no dia de publicação desse artigo, mas achei muito interessante a proposta do autor. Só tem em inglês por enquanto e fala da cultura do café desde o passado até os dias de hoje em todo o mundo. De acordo com o autor, os locais de consumo de café são indispensáveis na vida urbana em cada canto do planeta, com designs e estilos para todos os gostos, do minimalista ao extravagante. | Clique aqui para comprar

8 . Receitas com café… Bem simples

Esse é excelente para quem gosta de receitas diferentes e de testes na cozinha usando todos os tipos de café na culinária. Tem receitas de bolos, docinhos, biscoitos, sobremesas, drinks e até opções light. Algumas mostram, inclusive, como usar o café no preparo de carnes. As receitas fazem uso de todos os tipos de café: café pronto, essência, em pó, granulado e licores de café. Boa dica para quem gosta de surpreender a família ou receber amigos com algo diferente. | Clique aqui para comprar

9 . Guia do Barista

Esse é o novo Guia do Barista, que foi lançado recentemente e já falei sobre ele aqui no blog. A primeira edição foi lançada em 2007 e essa já é a quinta, com a proposta de abordar todos os temas referentes ao café para baristas e entusiastas. As informações vão desde a produção de café até a preparação da bebida perfeita, com dicas e receitas de drinques à base de café. Nesta edição, o capítulo sobre torra de café tem novidades. | Clique aqui para comprar

10 . The New Rules of Coffee

A tradução do título é: As novas regras do café. Esse é um guia (em inglês) bem ilustrado para apreciadores de café, com dicas práticas de como armazenar e servir e também de torrefação.

O livro traz fatos, folclore e cultura popular sobre café em todo o mundo e foi escrito pelos fundadores e editores do Sprudge, um blog americano que fala apenas sobre café desde 2009. O conteúdo do blog é excelente, fica mais uma dica. | Clique aqui para comprar

11 . Louco por Café. Antonello Monardo

O livro Louco por Café traz um conteúdo rico e bem ilustrado, com fotos e receitas exclusivas e surpreendentes preparadas pelo próprio Antonello Monardo.

Ele é da região da Calábria, no sul da Itália, e fez do café a sua missão de vida, que começou essencialmente pelo seu avô, Domenico, no século passado. | Clique aqui para comprar

12 . Where to drink coffee

Se você acompanha o blog por aqui ou pelas redes sociais, já deve ter visto esse livro (em inglês). É um guia feito pelos 150 melhores baristas e especialistas em café do mundo. Eles compartilham 600 lugares em 50 países para tomarmos os melhores cafés, como cafeterias, padarias e restaurantes e até alguns locais mais inusitados, como uma locadora e uma loja de automóveis.  Ideal para quem gosta muito de viajar e sempre tá pensando no café. Vou estrear na minha próxima viagem. | Clique aqui para comprar

13 . APAIXONADOS POR CAFé

Esse livro é um dos que eu mais vejo por aí. Apaixonados por café traz segredos dos baristas de vários lugares do mundo para fazer bons cafés em casa.

Ele é super bem ilustrado e tem dicas muito legais, inclusive de decoração do seu café usando moldes, free pour, calda e até escultura 3D com espuma.  | Clique aqui para comprar

14 . Craft Coffee: A Manual: Brewing a Better Cup at Home 

Um manual escrito por um entusiasta do café para os entusiastas do café, com várias dicas em vários métodos (em inglês). A ideia do autor é falar com quem não é profissional, mas deseja fazer um bom café em casa sem complicação.

A proposta é justamente simplificar para quem gosta de café, mas não sabe por onde começar, especialmente de uns tempos pra cá, com o crescente interesse sobre o mundo dos cafés especiais. | Clique aqui para comprar

15 . The World Atlas of Coffee: From Beans to Brewing – Coffees Explored, Explained and Enjoyed

Outro livro lindo que só achei em inglês: o Atlas Mundial do CaféPlantas do gênero Coffea são cultivadas em mais de 70 países, principalmente na América Latina equatorial, sudeste da Ásia e África. Para alguns países, incluindo a República Centro-Africana, Colômbia, Etiópia e Honduras, o café é o carro-chefe da economia. O livro mostra tudo, do pé de café até a xícara, com conteúdo organizado por continente e depois por país ou região. Acho esse deslumbrante! | Clique aqui para comprar

16 . Brew: Better Coffee at Home

Brew (em inglês) é outra opção de livro para entusiastas que querem aprender a fazer um bom café em casa e não para profissionais. 

O autor é especialista em café e quer desmistificar o café especial, ensinando de forma simples a comprar os melhores grãos e equipamentos, além de técnicas básicas para preparar o café coado, na prensa francesa ou na cafeteira italiana, por exemplo. Ele complementa com receitas de bebidas e drinks à base de café. | Clique aqui para comprar

17 . Coffee: A Global History

No livro Café: uma história global (em inglês), Jonathan Morris explica como o mundo adquiriu o gosto pelo café e por que a bebida tem um gosto tão particular cada lugar. Ele fala da história do café, dos personagens importantes que tomavam café, do por que, como e onde o faziam. Ele traz também conteúdo sobre as regiões e as formas de cultivo, as fazendas, o processamento, o comércio e a logística, além de receitas e de explorar o universo de corretores, torrefadores e fabricantes de máquinas, com imagens, histórias e fatos surpreendentes. | Clique aqui para comprar

18 . História do café

O último, em português, traz a história do café desde sua descoberta, contada por uma historiadora com elegância e bom humor. Ana Luiza Martins analisa também como o café no Brasil se tornou um marco e parte da história. Mais do que uma atitude simpática de bom anfitrião, oferecer um café é proporcionar uma das mais prestigiosas formas de convívio social. Esse aqui é para todos os coffee lovers que gostam de história e querem entender como tudo começou por aqui. Vale fazer um café para começar bem essa leitura, hein! | Clique aqui para comprar

Isso é o que eu chamo de viajar sem sair de casa. E aí, o que achou dessas opções de livros sobre café? Quais você quer e quais daria de presente para aquele amigo viciado na bebida? Conte aqui e compartilhe usando a hashtag #umcafezinhopelomundo. 

Foto de destaque: Depositphotos

Compartilhe com seus amigos:

Qual o melhor moedor de café para ter em casa?

Qual o melhor moedor de café para usar em casa? Essa é a dúvida do Fabiano Rampazzo, que enviou uma mensagem pelo Instagram pedindo uma ajudinha antes de comprar o seu.

Moer o café antes do preparo faz muita diferença no resultado da bebida e proporciona uma experiência completamente diferente quando se trata de qualidade de aromas e sabores. Se você não acredita, te convido a fazer o teste. Aí, você me pode me dizer: “ah! Não tenho moedor de café e é muito caro”.

Olha, existem boas opções a preços acessíveis. Para se ter uma ideia, a partir de R$ 60 você consegue comprar um produto legal e arrisco dizer que talvez nunca mais consiga tomar café de outra forma.

Você vai gostar de ler:

Vamos fazer um comparativo de alguns produtos disponíveis no mercado para te ajudar a escolher a opção de melhor custo-benefício para o seu uso:

Compare e descubra qual o melhor moedor de café para ter em casa

Quando se trata de tipos de moedores, temos o moedor manual, que exige mais paciência e disposição, e o moedor elétrico, que ganha pela praticidade, mas deixa escapar um pouco das características sensoriais do café, já que produz mais calor durante o processo. Confira 5 opções:

1 . Moedor de café manual em inox e cerâmica 

Essa é uma opção de moedor de café manual interessante para os iniciantes, para os que não querem investir muito logo de cara e para viajantes também porque é portátil e não precisa de energia elétrica.

Ele é de aço inoxidável e o uso é simples: basta colocar o café, ajustar a lâmina de acordo com a granulometria desejada, fechar e girar  a manivela. Se você gosta de curtir o ritual do café e fazer isso manualmente não é um problema, vá em frente.  | Clique aqui para comprar

2 . Moedor de Café di Grano, Cadence MDR302-127, Marrom

A segunda opção também é compacta, portátil e tem um bom custo-benefício para iniciantes. Esse produto moí 50 gramas de café por vez e atende bem a quem vai usar em casa ou mesmo levar pra viajar.

A diferença com relação ao primeiro é que ele é elétrico e, por isso, mais prático para usar todos os dias. | Clique aqui para comprar

3 . Moedor de Café Manual Hario Slim

Aqui, temos uma alternativa de moedor de café manual para quem pode pode pagar um pouco mais, mas nem tanto. É portátil e dispensa o uso de energia.

Se você gosta de café, é possível que já tenha ouvido falar da qualidade dos produtos Hario. O ponto forte aqui são os níveis de moagem, que podem ser comparados aos elétricos de alto custo. | Clique aqui para comprar

4 . Moedor de Café 220V, Bialetti

Esse já é um moedor de café elétrico também para quem está disposto a pagar um pouco mais, mas nem tanto assim. A Bialetti é uma marca italiana, que leva o nome do inventor da cafeteira mais popular lá na Itália, a moka.

Ele é portátil, de aço inoxidável, pintura eletrostática e comporta até 50g de café por vez. Aqui paga-se um pouco mais pelo design e pela marca. | Clique aqui para comprar

5 . Moedor Express 127V, Tramontina

Esse aqui é um sonho para ter em casa e exige um investimento maior, mas não é impossível. É um moedor elétrico em aço inox escovado, com funil de 450 gramas para grãos, tela em LCD para exibir o número de doses ou xícaras, possibilidade de configuração do tipo e do tempo de moagem, além de ter o moedor com brocas cônicas.

São 60 configurações de moagem e um limitador de dosagem que ajuda a precisar a quantidade de café na hora do preparo da bebida. | Clique aqui para comprar

Agora já dá para saber qual o melhor moedor de café para você, certo? Avalie considerando o que cada um oferece frente à sua necessidade hoje. O que achou das recomendações? Você usa algum desses em casa? Compartilhe sua experiência aqui.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão, faça como o Fabiano e escreva pra cá. Quem sabe sua questão não rende um post aqui também e ajuda mais pessoas? 

Foto de destaque: Depositphotos

Compartilhe com seus amigos:

Café e ciclismo: estudo da USP indica melhor desempenho

Ter uma vida agitada é a realidade de muita gente, principalmente nos grandes centros urbanos. Uma mente cansada traz um impacto direto no desempenho de trabalho e também na performance de atletas, mas, peraí… O que isso tem a ver com café? Vamos usar o exemplo de café e ciclismo.

Explico: a cafeína é capaz de atenuar e reverter a sensação de fadiga mental e ainda melhorar o desempenho de atletas de ciclismo, de acordo com pesquisa da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP.

Café e ciclismo: pesquisa da USP relaciona a melhora no desempenho de ciclistas após consumo de cafeína

O autor da pesquisa é Paulo Estevão Franco Alvarenga e, de acordo com ele, os atletas com fadiga mental acabam perdendo desempenho e elevam a percepção de esforço para a mesma intensidade de exercício, sem nenhuma alteração fisiológica na musculatura. Foi esse o ponto de partida para estudar possíveis manipulações que revertam os efeitos da fadiga mental sobre o desempenho de ciclistas.

“A cafeína é um recurso ergogênico com efeito potencial para reverter os efeitos da fadiga mental sobre o desempenho”, afirma Paulo Estevão Franco Alvarenga

O estudo intitulado Efeitos da ingestão de cafeína sobre o desempenho de ciclistas mentalmente fadigados durante um teste de ciclismo contrarrelógio de 20 km começou em 2016.

Ciclistas selecionados para a pesquisa foram ao laboratório por quatros vezes e se submeteram ao teste de contrarrelógio de 20 km, análise cortical e muscular. Havia uma amostra de ciclistas livres de qualquer manipulação, outra sob o efeito de fadiga mental e nas seguintes os indivíduos mentalmente fadigados faziam a ingestão de cafeína ou placebo.

O resultado

Os ciclistas com fadiga mental apresentaram uma redução de 4,8% na ativação do córtex pré-frontal e consequentemente aumentaram o tempo para concluir o contrarrelógio em aproximadamente 1%.

Ao ingerir cafeína, mesmo após a indução da fadiga mental, houve um aumento na ativação do córtex pré-frontal em aproximadamente 8% e redução no tempo de conclusão do teste em 1,8%.

“Os sujeitos ao ingerir cafeína perceberam menos esforço comparados com as demais condições. Além disso, com a ingestão de cafeína, eles apresentaram uma maior eficiência neuromuscular”, destaca Paulo.

O autor do estudo chama a atenção para um detalhe importante: mesmo já sendo consumida em nosso cotidiano quando nos sentimos mentalmente cansados, por meio de ingestão de café, por exemplo, a cafeína deve ser utilizada para atletas sob orientação de um nutricionista, respeitando as características de dosagem e tempo de efeito da substância.

O projeto de mestrado sobre café e ciclismo foi orientado pelo professor Flávio Pires, coordenador do Grupo de Estudos em Psicofisiologia do Exercício (GEPsE) da EACH, e também contou com a colaboração da professora Florentina Hettinga, da University of Essex, Inglaterra; de pesquisadores pós-doc e alunos de mestrado da EACH e de alunos de graduação da Faculdade de Ensino Superior de Bragança, em Bragança Paulista (SP).

Leia também:

E já que estamos falando em café e ciclismo, continue a leitura e olha só a dica de cafeteria que une essas duas paixões:

Café e ciclismo em São Paulo

A dica é a Vélo48, um clube de ciclismo, que também é uma marca de roupa, um loja, uma agência de viagens, oficina e… Um café. Isso mesmo! A ideia começa com o ciclismo, mas se desdobra em uma série de produtos e serviços que “conversam” de alguma forma com esse universo. 

No café, por exemplo, os ciclistas encontram um ambiente super gostoso e com uma decoração que conta um pouco da história do ciclismo. O cardápio (assinado pela chef Regina Rambaldi) tem produtos orgânicos e naturais, com opções para café da manhã, almoço e lanches, que cabem em todos os tipos de dietas. Clique aqui e confira em detalhes.

Rua Amauri, 311, Jardim Europa, São Paulo/SP
Funciona de segunda a sábado, das 7h às 20h. Aos domingos, funciona das 7h às 18h.
Telefone: (11) 4780-0604

Você acha que café e ciclismo combinam? Se você chegou aqui porque adora as duas coisas, me conta aqui nos comentários. Como você vê essa relação?  

Foto: Depositphotos

Compartilhe com seus amigos:

Mostra traz café com aquarela, no Museu do Café, em Santos

Café para beber e também para pintar! Eu já falei aqui de alguns artistas que usam o café em seus trabalhos e esse é mais um exemplo. A exposição “Café com aquarela, uma experiência de imagem e contos”, fica no Museu do Café até o dia 4 de novembro de 2018.

Leia também:

São 16 ilustrações que compõem a coleção assinada pelo artista plástico Rogerio Bessa Gonçalves. De acordo com ele, o grão proporciona um padrão cromático nas gravuras e possibilita tons dourados diversificados, que espelham as propriedades do líquido

As peças buscam destacar o uso da infusão na composição de trabalhos figurativos, oferecendo um produto com características obscuras e de um aspecto envelhecido. Elas foram criadas com variadas formas e intensidades de café, além de outros materiais pouco convencionais. A ideia do artista é fugir do convencional, propondo projetos gráficos sintetizados e novas alternativas técnicas.

Você vai gostar de ler:

Museu do Café

Rua XV de Novembro, 95, Centro Histórico de Santos.
Horário de funcionamento: de terça a sábado, das 9h às 17h; Domingos, entre 10h e 17h.
Entrada: R$ 10 (inteira); R$ 5 (meia).Aos sábados, a visitação é gratuita.
A Cafeteria do Museu abre de segunda a sábado, das 9h às 18h. Aos domingos, funciona entre 10h e 18h.

“Café com aquarela, uma experiência de imagem e contos” fica até 4 de novembro, hein. Gostou da dica? Compartilha com os amigos. Conhece mais artistas que usam o café em suas obras? Conta aqui em baixo. 

Foto: Karina Frey/Museu do Café/Divulgação

Compartilhe com seus amigos:

Tomar café todo dia faz mal? Descubra

Eis uma pergunta comum por aí: tomar café todo dia faz mal? Será? O cafezinho faz parte da história e da cultura do Brasil, difícil encontrar uma mesa sem ele em algum momento do dia. Não à toa, a bebida é a segunda mais consumida do mundo, só perde para a água. MAS, vamos ao que interessa: faz mal ou não?

Especialista responde: tomar café todo dia faz mal?

O composto que pode fazer mal é a cafeína, dependendo do organismo e da quantidade de café ingerida por dia. Quando consumida em equilíbrio, a cafeína pode trazer vários benefícios para a saúde.“O consumo seguro de cafeína para adultos que não possuem sensibilidade à substância é de 400 mg por dia, o que equivale a mais ou menos três xícaras de 150 ml café”, indica a Dra. Renata Domingues, médica especializada em Nutrologia, responsável pela Clínica Adah e vice-presidente da Associação Brasileira de Nutrologia Médica (Abranutro).

Você vai gostar de ler:

Quando a quantidade ingerida por dia não é excessiva, o café pode trazer uma série de vantagens saudáveis. Confira quais são elas:

Benefícios do café para a saúde

1 . Ajuda na prevenção do câncer

“Alguns estudos sugerem que o consumo diário de café ajuda a prevenir vários tipos de tumor, incluindo o câncer de mamas, de intestino, próstata, ovários e fígado”, diz Renata.

2 . Melhora a visão

“O café pode ajudar a prevenir a deterioração da visão e a afastar uma possível cegueira causada devido a fatores como envelhecimento e diabetes. Porém, estes dados ainda estão sendo estudados”, pondera.

3 . Contribui para a perda de peso

“A cafeína tem uma ação termogênica, aumentando o gasto calórico e contribuindo para a queima de gordura, além de auxiliar no aumento da massa muscular e na melhora do desempenho físico durante exercícios de alta intensidade”.

4 . Ajuda a combater inflamações

“Apesar de ainda estarem sendo realizadas pesquisas sobre o assunto, pode-se dizer que a cafeína auxilia na regulação e redução de inflamações”.

5 . Faz bem para o coração

“Uma pesquisa brasileira associou o consumo moderado da bebida a um menor risco de problemas cardiovasculares. Isso porque o grão é rico em polifenóis, que são compostos antioxidantes com ação protetora e que ajuda a prevenir várias doenças crônicas”.

6 . Reduz o risco de AVC

“O efeito antioxidante também ajuda a diminuir o acúmulo de gorduras saturadas e a reduzir a resistência à insulina, o que pode minimizar o risco de AVC”.

Leia também:

Algumas dicas de cuidados e possíveis substituições

Renata não recomenda tomar café junto com medicamentos antidepressivos ou para acompanhar cigarro porque pode causar fortes dores de cabeça e elevar a pressão arterial. Pessoas com casos de refluxo e gastrite também devem evitar a bebida. “Opte pelo café orgânico e evite adicionar leite, creme de leite, chantili ou muito açúcar”, reforça. Segundo ela, é possível fazer trocas saudáveis usando gotas de leite desnatado e estévia ou açúcar mascavo para adoçar.

Tomar café todo dia faz mal? Agora você já sabe a resposta. E lembre-se: qualquer dúvida sobre saúde, consulte um profissional da sua confiança e tenha cuidado com o que lê e com o que acredita pela internet. Esse conteúdo não substitui a consulta médica. Se gostou, comente e compartilhe. 

Foto: Crystal Shaw on Unsplash

Compartilhe com seus amigos:

Museu da Casa Brasileira promove evento grátis sobre café

Novidades como essa aqui eu amo e PRE-CI-SO divulgar: o Museu da Casa Brasileira, em São Paulo, terá uma atividade inédita e gratuita sobre café no próximo dia 1 de setembro. Que amor! Mas, olha só: as vagas são limitadas. Já vou contar com um pouco mais de detalhes sobre o que vai rolar por lá. Quer saber? Leia até o final.

Café e suas impressões: evento gratuito no Museu da Casa Brasileira em São Paulo

O evento gratuito sobre café, de nome ‘Café e suas impressões’, vai tratar da relação do nosso amado cafezinho e suas mudas com arquitetura e o Museu da Casa Brasileira (lugar ma-ra!). São várias atividades. A primeira, às 14h30, é a produção  de marcadores de páginas usando tinta à base de café, desenvolvida especialmente para a ocasião pelo educador Guilherme Ranieri.

Às 15h, vai haver um bate-papo com o Dr. Sérgio Parreiras Pereira, pesquisador científico do Centro de Café ‘Alcides Carvalho’ do Instituto Agronômico de Campinas (IAC). Ele vai contar um pouquinho sobre como o café chegou em nosso país, em 1727, e da importância do grão até os dias atuais.

Leia também:

Além disso, ele vai explicar um pouco sobre as espécies de café brasileiras, Catuí Vermelho e Mundo Novo, que serão plantadas no jardim do Museu da Casa Brasileira ao final do evento. Algumas dessas mudas também serão distribuídas aos participantes da atividade.

Ah! E vai ter degustação de café para os participantes da oficina e visitantes do Museu, que também vão poder acompanhar o plantio das mudas de café com os produtores do Campo Místico, de Bueno Brandão (MG). São apenas 20 vagas. Para participar, envie um e-mail para agendamento@mcb.org.br.

Oficina ‘Café e suas impressões’ – Museu da Casa Brasileira

Av. Faria Lima, 2705
Dia 1º de setembro, sábado, das 14h30 às 16h
20 vagas
Inscrições: agendamento@mcb.org.br
Tel.: +55 11 3032-3727

E aí, vamos participar do evento Café e suas impressões, no Museu da Casa Brasileira, em São Paulo? Tem que ser rápido porque são poucas vagas, hein. Comente aqui a sua opinião, curta e compartilhe com seus amigos.   

Foto de destaque: MCB/Juan Guerra

Foto do Instagram: Fernanda Haddad ©

Compartilhe com seus amigos:

SP-Arte/Foto 2018 tem degustação do espresso illy

Agosto é o mês da fotografia e, por isso, é o mês escolhido para a SP-Arte/Foto 2018. O mais importante evento dedicado ao trabalho fotográfico no Brasil chega à 12ª edição e você pode curtir uma programação cultural e ainda degustar um cafezinho illy.

A SP-Arte/Foto 2018 ocorre entre os dias 22 a 26 de agosto, com entrada gratuita, no 3º piso do Shopping JK Iguatemi, na capital paulista. O espresso illy é um dos refinados sabores à disposição dos visitantes nos dias da feira.

Você vai gostar de ler:

A SP-Arte/Foto se consolidou como plataforma de intercâmbio cultural e artístico entre curadores, colecionadores, artistas, renomadas galerias e admiradores desse segmento das artes. Durante cinco dias, a fotografia moderna e contemporânea ocupa posição central em debates, lançamentos e exposições que se expandem por toda a cidade de São Paulo.

Leia também:

SP-Arte/Foto 2018

Shopping JK Iguatemi, 3º piso – Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2041 – São Paulo/SP.
Quarta, 22 de agosto (Preview para convidados); Quinta a sábado, 23 a 25 de agosto: 13 às 21h; Domingo, 26 de agosto: 13 às 20h.
*A entrada encerra todos os dias meia hora antes do horário de fechamento da feira

Adoro essa ligação do café com a arte. Gostou da dica do SP-Arte/Foto 2018, em São Paulo? Que tal ir tomar um cafezinho por lá e ainda ver imagens incríveis? Deixe um comentário aqui e compartilhe usando a hashtag #UmCafezinhoPeloMundo. 

Foto: Divulgação

Compartilhe com seus amigos:

Xícaras feitas com borra de café são feitas por startup alemã

A borra de café pode ser reaproveitada de muitas maneiras. O designers por aí estão usando e abusando da criatividade para nos oferecer soluções lindas e sustentáveis. Essa é, aliás, uma característica forte desses produtos porque a matéria-prima vem de um material que iria para o lixo. Engana-se quem pensa que, por isso, a estética é prejudicada, como é o caso dessas xícaras feitas com borra de café. Vou falar sobre esse e outros produtos a seguir:

Acessórios, louças e xícaras feitas com borra de café

Sendo o café a segunda bebida mais consumida do mundo, dá pra imaginar o quanto de borra de café é descartada todos os dias no mundo? A startup alemã Kaffeeform é a responsável pela criação dessas louças e xícaras feitas com borra de café desde 2015.

O designer Julian Lechner passou 3 anos desenvolvendo o produto, que é composto também de serragem de madeira sustentável e cola natural. Além de resistir à máquina de lavar louça, os itens têm um leve cheirinho de café.

Assista:

Os preços variam de 15 a 20 euros, mas, por enquanto só são vendidos na Europa.

Você vai gostar de ler:

Marca brasileira investe em biojoias e itens de decoração feitos à partir da borra de café

A Recoffee Design é uma marca brasileira que aposta na borra de café para fazer seus produtos. O café que iria para o lixo é misturado com aglutinantes naturais para a confecção de biojoias, peças de decoração e até revestimentos para acabamento de construção.

A Recoffee Design tem um e-commerce e os produtos são entregues em todo o Brasil. O preço dos brincos, por exemplo, varia de R$ 95 a R$ 185. Itens de decoração estão disponíveis a partir de R$ 35.

A criatividade e a inovação podem nos fazer ver até um simples cafezinho de outra forma, nos ajuda a enxergar além. Quem disse que material reaproveitado não pode ter design de qualidade? Não são lindas esses produtos e xícaras feitas com borra de café? Conte sua opinião nos comentários. 

Fotos: Divulgação

Compartilhe com seus amigos:

Como surgiu o cappuccino? Saiba mais

Você sabe como surgiu o cappuccino? A fama dele é mundial e, embora tenha suas versões adaptadas para cada gosto e cada cultura, o cappuccino tradicional leva apenas três partes iguais de café, leite e espuma de leite. Mas, de onde veio essa ideia? Quem o inventou? Qual a história do cappuccino?

Descubra como surgiu o cappuccino

A palavra cappuccino, em italiano, significa pequeno capuz. Cappuccio significa capuz e “ino”é o diminutivo.

Há quem diga que a receita foi inventada por um monge italiano, Marco D’Aviano, que lutou bravamente para evitar a invasão Islâmica na Europa. Lá em 1683, ele estava no exército italiano (cristão), que obrigou os turcos a recuar. Com isso, várias sacas de café caíram e veio a oportunidade de criar a bebida. O nome cappuccino faz, portanto, uma referência às vestes dos monges franciscanos.

Leia também:

Como fazer um capuccino

Na receita do cappuccino italiano tradicional (um terço de café + um terço de leite + um terço de espuma de leite) características como qualidade do café, temperatura do leite e a textura da espuma são muito importantes para obter um bom resultado. A vaporização do leite é um dos desafios dos baristas em formação. Quanto mais cremoso e aveludado, melhor.

Aqui no Brasil, muitos lugares servem a bebida com canela ou cacau em pó. A alteração das receita de 3 proporções iguais de café, leite e espuma de leite pode resultar em outras bebidas como o café macchiato (café “manchado”com espuma de leite) e o café latte (uma dose de café e duas medidas de leite, mais a espuminha).

Uma das alternativas à receita tradicional é o cappuccino cremoso pré-pronto, que você pode fazer em casa para deixar sempre à mão. Clique aqui e confira a receita da minha avó.

Agora você já sabe como surgiu o cappuccino. O que achou da curiosidade? Você imaginava? Conte a sua opinião nos comentários e compartilhe com aquele seu amigo que ama a bebida. 

Foto: Depositphotos

Compartilhe com seus amigos:

São Lourenço Coffee Music 2018 vai de 17 a 19 de agosto

Entre os dias 17 e 19 de agosto, a cidade de São Lourenço, em Minas Gerais, vai estar com um aroma diferente. A cidade, que já é conhecida pela qualidade da água, recebe o São Lourenço Coffee Music 2018, evento dedicado ao café especial, com música (blues, jazz, MPB), palestras workshops e experiências cafeinadas incríveis.

Leia também:

Já na segunda edição, o São Lourenço Coffee Music 2018 segue com o objetivo de promover e incentivar o consumo de bons cafés e reunir coffee lovers e a entrada é gratuita. A programação traz também o Campeonato Brasileiro da BSCA (Brazilian Specialty Coffee Association), o prêmio ao Melhor Café da Serra da Mantiqueira, uma vila gastronômica protagonizada pela culinária mineira e passeio à Rota do Café Especial.  

Você pode fazer uma visita guiada à Fazenda Centenária, que é reconhecida por produzir O Melhor Café do Mundo, e também pode fazer o passeio de balão sobrevoando a fazenda de café, entre outras experiências. Esses passeios são pagos e, se pretende aproveitar, o melhor mesmo é fazer a reserva com antecedência, especialmente no final de semana do evento. Para saber mais detalhes, clique aqui. 

Você vai gostar de ler:

São Lourenço Coffee Music 2018 

Onde? Praça Brasil – São Lourenço/MG
Quando?  17 a 19 de agosto de 2018
Quanto? Entrada Gratuita

Vamos ao São Lourenço Coffee Music 2018? Eu vou estar lá e te convido para um cafezinho! Se precisar fazer reservas de hotel, a busca do Booking.com está disponível aqui no blog no canto direito da tela do computador ou logo abaixo do post, caso você esteja lendo pelo celular. Compartilhe com seus amigos pelas redes sociais usando a hashtag #UmCafezinhoPeloMundo. Deixe um comentário aqui com a sua opinião.   

Foto de destaque: Depositphotos

Compartilhe com seus amigos: