Brunch em hotel: 5 boas opções em São Paulo

O brunch é uma refeição famosa nos Estados Unidos, mas surgiu na Inglaterra e também faz sucesso em outros lugares do mundo, inclusive aqui no Brasil. A palavra brunch nada mais é do que a junção de duas palavras: breakfast (café da manhã, em inglês) e lunch (almoço, em inglês). Fato é que tem café! Como adoro esse tipo de refeição e sei que muita gente curte também, elaborei uma listinha esperta com as alternativas de brunch em hotel, com os 5 melhores da cidade de São Paulo.

Você vai gostar de ler:

Brunch em hotel em São Paulo: não precisa ser hóspede para aproveitar

Geralmente, o brunch de hotel conta com um cardápio de café da manhã, mas também tem opções de pratos com a cara do almoço. Todas as opções que vou sugerir aqui, paga-se um valor fixo por pessoa. Vamos ver?

1 . Renaissance 

No Hotel Renaissance, o brunch tem um buffet super variado e que muda a cada semana. No ambiente lindo e com vista, temos uma estação fixa com omeletes e ovos, tapioca, ovos Benedict, bacon, linguiça, batatas, pão de queijo, massas, salmão, escalope e sopa durante o inverno. Tem também mesa de pães e frios, saladas e sobremesas variadas, com prioridade aos ingredientes brasileiros. Brigadeiro, beijinho, gateau de açaí, pudim de leite, tortinha de cumaru com doce de leite são só algumas opções.  O brunch ocorre aos sábados e domingos, das 12h às 14h30.

> R$ 82 por pessoa *

> Endereço: Alameda Santos, 2233

> Telefone para reservas: (11) 3069-2233

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Renaissance São Paulo Hotel (@renaissancesaopaulo) em

2 . Maksoud Plaza

O Maksoud Plaza é outro hotel em São Paulo que tem a opção de brunch, sempre aos domingos. Olha só o que tem no cardápio: pães e frios diversos, ovos mexidos com bacon, frutas e salada de frutas, sucos (inclusive detox), saladas variadas, massas, filé de salmão, ovos Benedict, iogurte com redução de frutas vermelhas, mini tapioca de muçarela ao alecrim e banana,  mini croque monsier,  camarão na taça, torradinhas de tartar de mignon, risoto de aspargos verdes, mini bobó com frutos do mar, sopinha Vichyssoise e tostado de queijo coalho com melaço de cana e sobremesas variadas. O Brunch 150 Maksoud é servido das 12h às 16h, exceto entre 23/12/2018 e 20/01/2019.

> R$ 105 por pessoa *, incluindo só bebidas não alcoólicas, e R$ 179, com direito a Mumm Brut Cuvée.

> Endereço:Rua São Carlos do Pinhal, 424

> Telefone para reservas: (11) 3145-8000

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Maksoud Plaza Hotel (@maksoudplaza) em

3 . Emiliano

O Hotel Emiliano serve um brunch espetacular com pratos à la carte à vontade. No cardápio tem todos os típicos itens de café da manhã, com pães artesanais, ovos, frios, panquecas, geleias, cereais, frutas, sucos, café, chás, os clássicos ovos Benedictcroque monsieur e muito mais. Os pratos mudam semanalmente e o cardápio também tem opções ovolactovegetarianas e sem glúten, além de belas sobremesas. No valor estão inclusos vinhos branco e tinto da casa e espumante à vontade. O brunch é servido aos finais de semana e feriados, começa meio dia e vai até 16h.

> R$ 195* por pessoa

> Endereço: Rua Oscar Freire, 384

> Telefone para reservas: (11) 3068-4390.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Hotel Emiliano (@hotelemiliano) em

4 . Hilton 

No Hilton, o Armazém Morumbi serve um buffet bem variado de café da manhã, com pães, ovos, frios, geleias e tapioca. Tem também sopa, massas, carnes, acompanhamentos e saladas. Além de bebidas como café, leite, chá e suco de laranja, oferecem uma taça de espumante de welcome drink. O brunch é servido sempre aos finais de semana, das 12h30 às 15h30.

> R$ 85 por pessoa *

> Endereço: Av. das Nações Unidas, 12901

> Telefone para reservas: (11) 2845-0000

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Hilton São Paulo Morumbi (@hiltonmorumbi) em

5. Tivoli Mofarrej

No SEEN, aos domingos, das 12h30 às 16h, a experiência gastronômica é surreal e ainda temos uma linda vista 360° da cidade de São Paulo. No menu, temos: ovos Benedict, Mac and cheese rigatoni, fish and chips de bacalhau, além de pães (inclusive sem glúten), frios, bolos e frutas. E mais: saladas, massas, carnes, aves, peixes AND um sushi bar maravilhoso. As bebidas não alcoólicas estão inclusas e, de welcome drink, tem um Bloody Mary te esperando.

> R$ 150 por pessoa *. Crianças de até 5 anos não pagam e crianças até 11 anos pagam R$ 50.

> Endereço: ALAMEDA SANTOS, 1437.

> Telefone para reservas: (11) 3146-5923

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por SEEN (@seensaopaulo) em

* Os preços foram checados na data de publicação do artigo e podem ser alterados.

E aí, gostou das alternativas de brunch em hotel na cidade de São Paulo? Conhece algum? Comente sobre suas experiências e compartilhe com seus amigos pelas redes sociais usando a hashtag #UmCafezinhoPeloMundo.

Foto de destaque: Depositphotos

Compartilhe com seus amigos:

Le Café Marly: o café do Louvre podia ser melhor

Por fora, bela viola. Por dentro… Não vá com tanta expectativa assim para o café. Quem visita Paris possivelmente tem o Museu do Louvre na programação. Se você é como eu e não pode ver a palavra café escrita em algum lugar, que já quer entrar pra ver qual é, segura a emoção quando passar pelo Le Café Marly, o café do Louvre, bem de frente às pirâmides.

Vale a pena visitar o Le Café Marly, o café do Museu do Louvre, em Paris?

O Le Café Marly foi inaugurado logo após a reforma do Museu e construção do Carrousel du Louvre, aquele shopping subterrâneo que tem a pirâmide invertida, e isso foi em 1993. Ele é realmente lindo e chama a atenção dos turistas. A decoração clássica, assinada por Olivier Gagnère e Yves Taralon, faz jus ao peso cultural do local.

Passei mais de um mês em Paris e pude conversar com moradores da cidade que confirmaram isso: é um lugar pouco frequentado por locais. Tinha acabado de passar o ano novo de 2017 para 2018 e eu fui encontrar um amigo brasileiro que também estava na cidade. Como ele gosta de café e me conhece bem, paramos para descansar (se é que é possível se cansar em Paris rs) e conversar.

Agora, o Le Café Marly é bom? A parada para apreciar a movimentação de selfies e fotos dos turistas pode não ser tão vantajosa. Pode ser que para almoço, jantar ou happy hour seja interessante, mas aí já não posso julgar porque fui apenas para tomar um cafezinho mesmo.

O café espresso não é lá grande coisa e custa 5 euros. Minha dica: se você tem um dinheirinho a mais, peça um chocolate quente (7,50 euros) e tenha paciência. O atendimento dos garçons (que são lindos!) é bem ruim. Esteja preparado (a)! Nada tão recomendado quando não se quer gastar muito.

Le Café Marly

Endereço: 93 Rue de Rivoli (Linha amarela do metrô – Palais Royal Musée du Louvre)
Horário de funcionamento: todos os dias, das 8h às 2h.

Você vai gostar de ler:

Where to Drink Coffee

Gosta de dicas de cafeterias pelo mundo? Primeiro, continue acompanhando aqui. Meu objetivo de vida é visitar o máximo número de cafeterias que conseguir e compartilhar com você (adoro saber suas dicas também). Segundo, veja esse livro, uma das minhas descobertas mais felizes. Ele foi desenvolvido por 150 baristas e especialistas e traz 600 endereços para tomar café em 50 países, com dicas e tudo mais.

O livro é em inglês e tem na Amazon do Brasil. Clica na imagem aí do lado para saber mais detalhes e comprar.

O que achou do Le Café Marly? Já visitou? Conta aqui nos comentários. Vai para Paris logo e está fazendo seu roteiro? Comenta aqui também se essa dica te ajudou. 

Lembra que temos também o Booking.com direto aqui no blog para você pesquisar passagens e hospedagens? A caixinha está aqui no canto direito, se você está lendo pelo computador, ou aqui em baixo, se você está lendo pelo celular.

Fotos: Fernanda Haddad ©

Compartilhe com seus amigos:

Café Europa em Copenhagen e o brunch nórdico

Café Europa em Copenhagen foi fundado em 1989 e fica em frente à Stork Fountain (fonte com 3 cegonhas em posição prestes abater voo, dada de presente de bodas de prata ao, na época Príncipe Frederik – depois Frederik VIII e Princesa Louise em 1894; e que, como tradição, recém-formadas parteiras dançam em sua volta).

Tem uma aparência de hotel, com balcão de PUB, mas mesas de café. Tem mesinhas no lado de fora também, cobertas pelos grandes e quadrados guarda-sóis (-chuvas, no caso de Copenhagen), tão comuns na Europa.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Café | Informação | Lifestyle (@umcafezinho) em

Sentei encostada na janela (claro) e lá fui eu ler os cardápios: o de brunch, o de café-da-manhã e o de bebidas. Fiquei curiosa pelo Nordisk Brunch, mas imaginei ser hiper grande e pedi o simples pão com queijo mesmo + 1 cappuccino. Eis que, dois caras (gatos, claro) sentam na mesa ao lado e seus brunches chegam, eu vejo que são grandes, mas não hiper, e vou correndo pedir para a garçonete trocar meu pedido.

O brunch nórdico do Café Europa em Copenhagen, na Dinamarca

  1. Skyr com farelos torrados de pão de centeio e xarope de maçã. *Skyr é um iogurte da Islândia maravilhoso, rico em proteínas e com pouca gordura e açúcar / pão de centeio é o comum aqui na Dinamarca e os farelos estavam bem pequeninos e em cima, lembrando até uma granola.
  2. Mini omelete com bacon defumado, cogumelos Karl Johan & groselhas;
  3. Cachorro-quente nórdico com mostarda e cebolas caramelizadas;
  4. Salmão defumado com cream-cheese defumado e bolacha crocante de centeio;
  5. Torrada Skagen: uma entrada típica da Suécia que consiste em camarões com maionese em cima de um pão na chapa + caviar Kalix bleak;
  6. Fatia de pão de centeio e outra de pão branco com cream-cheese e ervas;
  7. Queijo Unika (linha premium de queijo artesanal Dinamarquês) + Sæter rømme (creme azedo Norueguês) com compota de cloudberry (é uma frutinha de regiões geladas que não achei tradução para o português. Apesar do Google traduzir para amora-preta, não tem absolutamente nada a ver). O quadradinho marrom em cima do queijo é uma gelatina de gordura animal (em dinamarquês: sky), que nenhuma garçonete conseguiu me explicar direito (achei que faltou vontade também).

Leia também:

Em geral, o Brunch Nórdico tinha um pouco de cada cultura Escandinava. O café espresso é de qualidade, mas nada de especial.

O preço? Salgadinho: custou 400 coroas dinamarquesas (por volta de R$ 250), mas a experiência foi bem instrutiva e interessante!

Where to Drink Coffee | Onde tomar café

O Café Europa em Copenhagen é uma das sugestões do livro Where to Drink Coffee. A publicação é como um guia pelas cafeterias do mundo todo, feito pelos 150 melhores baristas e especialistas.

São 600 endereços para tomar café em 50 países, com dicas e tudo mais. A melhor descoberta para quem ama café, inclusive para dar de presente. O livro é em inglês, mas tem na Amazon do Brasil e o link já está aqui para quem quiser comprar.

Fernanda Rodante é formada em Direito e Gastronomia; sua independência a fez mudar da cidade onde nasceu para o mundo; e seu exagero sagitariano transforma todos seus interesses em paixão, como escrever, compartilhar e conhecer. Enxerga a vida como uma coleção de momentos e um de seus sonhos é montar o seu próprio Café, mas enquanto isto não acontece, ela vai estudando da melhor maneira possível: explorando! 

Lembra que temos também o Booking.com direto aqui no blog para você pesquisar passagens e hospedagens? A caixinha está aqui no canto direito, se você está lendo pelo blog, ou aqui em baixo, se você está lendo pelo celular.

O que achou do Café Europa em Copenhagen, na Dinamarca? Comente aqui e compartilhe com os amigos pelas redes sociais usando a hashtag #UmCafezinhoPeloMundo.

Fotos: Fernanda Rodante | umcafezinho.com.br ©

Compartilhe com seus amigos:

Coffee Design Lavazza: a loja conceito da marca, em Milão

Hoje eu vou dividir com vocês um pouco sobre um dos meus lugares favoritos para tomar café em Milão: Coffee Design Lavazza. Essa é a loja conceito da marca italiana, que abriu há um ano mais ou menos. Quando estive lá em 2016, o lugar abrigava uma loja de produtos de decoração e design. Aí, voltei em novembro de 2017 e me deparei com um espaço todo repaginado com cheirinho de café, melhor impossível!

O que você vai encontrar no Coffee Design Lavazza?

Desde que conheci o Coffee Design Lavazza era raro o dia em que não passava lá pelo menos para o espresso ou para encontrar amigos brasileiros que moravam ou estavam de passagem pela cidade. Primeiro porque ele fica muito pertinho da Duomo, da Galeria Vittorio Emanuele, do Teatro La Escala, do famoso panzerotto do Luini, que é uma massa de pizza frita ou assada com vários recheios (faz fila e sou viciada), e também do Cioccolatitaliani, uma boa parada para o gelato ou café. Ou seja: todo mundo que vai pra Milão passa ali perto inevitavelmente.

O Coffee Design Lavazza tem muito de café e muito de design. Além do espaço para aproveitar qualquer refeição, tem uma parte dedicada à torra e moagem de grãos de vários países, inclusive do Brasil, e também o balcão para quem passa rapidamente para o café. (Dica: pedir o café no balcão é sempre mais barato na Itália. Se quiser economizar, é só pedir o cafezinho e tomar em pé mesmo).

Você vai gostar de ler:

Para quem gosta de métodos de extração diferentes, tem também e o atendimento é muito bom. Eles estão preparados para explicar tudinho sobre cada item do cardápio com a maior gentileza possível. Ah: a máquina de latte art é sensacional. Cada cappuccino vem com um desenho diferente. Perdi as contas de quantos tomei.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Café | Informação | Lifestyle (@umcafezinho) em

A verdade é que virei uma master cliente, tanto que cheguei a encontrar por lá muita gente para quem recomendei, sem querer. Já não vejo a hora de voltar!

Coffee Design Lavazza Milano

Piazza san fedele, 2, milão
Horário: de segunda a quarta, das 8h às 20h30; quintas e sextas, das 8h às 21h; sábados e domingos, das 9h às 21h.

O que achou do Coffee Design Lavazza, em Milão? Comente aqui e compartilhe nas redes sociais usando a hashtag #UmCafezinhoPeloMundo.

>>>> Ah! Para você que vai pra Itália e quer procurar passagens, hospedagens e alugar carro, tem a caixinha do Booking.com aqui no blog (no canto direito pra quem tá vendo pelo computador e aqui em baixo do post para quem está vendo pelo celular). Facilita sua vida e você ajuda o blog a continuar trazendo informações bacanas de cafés e cafeterias pelo mundo.   

Foto de destaque: Divulgação | Instagram: umcafezinho.com.br ©

Compartilhe com seus amigos:

7 cafeterias com opções veganas em São Paulo

Como alguns de vocês sabem, sou vegana e há 16 anos seguindo esse estilo de vida posso falar com propriedade que as coisas melhoraram muito de um tempo para cá.

No início dos anos 2.000 a gente encontrava, basicamente, proteína de soja em pó e texturizada.  Hoje, com o crescimento desse segmento no Brasil, dá para observar uma grande variedade de produtos nas prateleiras dos mercados e restaurantes para atender essa demanda. Segundo o IBOPE, o número de adeptos ao vegetarianismo ou veganismo quase dobrou em 6 anos chegando a 29 milhões de pessoas em todo o território nacional.

Leia também:

Mesmo assim, ainda há muito espaço e oportunidades a serem exploradas nessa área. Falando mais especificamente de cafeterias, apesar de já ser possível encontrar muitas delas oferecendo opções veganas, a maioria ainda opta em não atender a esse público.

Produtos veganos acabam atingindo outros tipo de pessoas, como alérgicos e intolerantes à lactose e até quem come produtos de origem animal, por que não? Pensando em tudo isso, montamos uma lista de cafeterias com opções veganas em São Paulo, onde uma pessoa adepta ao veganismo pode pedir mais que um cafezinho.

Veja a lista das cafeterias com opções veganas em São Paulo

1 . Clemente

Localizado na Zona Sul, o Clemente sempre tem uma delícia vegana para acompanhar o café. Seja pão, brigadeiro e o famoso banana bread, que só de pensar dá vontade de parar de escrever para ir lá comer! Fica perfeito com um café coado.

Foto: Cinthia Bracco

2 . Catarina Coffee and Love

Agora em um novo endereço, no Jardins, o Catarina foi uma das minhas melhores experiência de café e comidinhas veganas. Bebida surpreendente, bons papos sobre café, focaccia e um cookie de baunilha com gotas de chocolate e sal (sim, sal!) inesquecível. Estava tão bom que até levei um cookie pra casa. Vale a visita!

Foto: Cinthia Bracco

3 . Veggie Café

No térreo de um prédio comercial em Santana, Zona Norte de São Paulo, o Veggie Café é um estabelecimento vegano, que também serve refeições e dispõe de um pequeno empório com produtos à venda, de alimentos a cosméticos.

A maioria dos itens do cardápio é produzida por eles, inclusive o leite vegetal feito a partir de sementes de girassol. Eles utilizam café gourmet e as bebidas disponíveis são sempre feitas à base de espresso. É tudo muito gostoso, dá para sair de lá bem satisfeito.

Foto: Cinthia Bracco

Você vai gostar de ler:

4 . Pine Coffee Co.

Recém inaugurada na Vila Mariana, a Pine Coffe Co. me fez uma pessoa bem feliz quando fui lá conhecer o local. Além de um café muito bom e pessoas atenciosas, pude comer pão de fermentação natural quentinho com a melhor geleia de laranja que eu já comi (sem exagero). Era boa porque não tinha amargor, como muitas geleias de laranja por aí, e doce na medida, o que combinava bem com o café.

O espaço tem uma proposta legal, lembra uma cabana de lenhadores. Muitas coisas por lá foram feitas por eles mesmos. Novidade bacana entre as cafeterias com opções veganas em São Paulo que não pode ficar de fora da rota dos coffee lovers de plantão.

Foto: Cinthia Bracco

5 . King of the Fork

Devo admitir que essa é uma das minhas cafeterias queridinhas. O ambiente é legal, as pessoas que trabalham lá são incríveis e as opções veganas são ótimas!

Minha combinação preferida é o pão sem queijo de multigrãos, geleia de morango e latte de leite de coco produzido na casa. Tem também brownie e um lanche de cogumelos delicioso. Para mim, o KOF é sempre uma ótima experiência!

Tem torrada nova de LEGUMES DEFUMADOS \o/ Não se enganem com o aroma de bacon, é vegana 🌱

Uma publicação compartilhada por KOF – King of The Fork (@kingofthefork) em

6 . Hey Coffee

Cafeteria linda no centro da cidade que recebe as pessoas com excelentes cafés e um sorriso de quem ama o que faz, também oferece opções veganas, entre elas saborosas empanadas de massa fina e super recheadas.

Provei uma de cogumelos de lamber os dedos e para acompanhar café especial vindo da Bahia.  Visitar a Hey Coffee definitivamente faz o dia valer a pena.

Foto: Cinthia Bracco

7 . Eurobike Café

O Itaim Bibi, bairro da Zona Sul, também não decepciona. Lá a gente encontra o Eurobike Café, com opções veganas bem gostosas, entre elas bolinhos de sabores variados que também não levam glúten. Além disso, eles oferecem diversas opções de leites vegetais.

Foto: Cinthia Bracco

É bom saber que cada vez mais posso frequentar os lugares sem ter que levar alguma coisa na bolsa para acompanhar o meu café. E vocês já provaram alguma dessas gostosuras? Tem mais cafeterias com opções veganas em São Paulo ou em algum outro lugar vocês indicam?

 

Cinthia Bracco é filha e neta de boleira e salgadeira. Atuou por 9 anos nas áreas de Marketing e Comunicação, mas não conseguiu fugir de seu destino. Assim como a mãe e a avó ingressou na área de gastronomia depois de ter se apaixonado pelo café. Em Novembro de 2016 tornou-se barista profissional e hoje está trabalhando em um dos maiores projetos de sua vida: ter a própria cafeteria. É vegana, adora comer, tem um Bull Terrier chamado Tofu e é fã de ficção científica, especialmente Battlestar Galáctica.

Foto de destaque: Depositphotos

Compartilhe com seus amigos:

Eugênia Café Bar é uma homenagem às mulheres

Esses dias conheci o Eugênia Café Bar, uma mistura de café e bar, que abriu recentemente em Pinheiros, São Paulo. O nome é uma homenagem à Eugênia Álvaro Moreyra (1898-1948), uma jornalista, diretora de teatro e atriz, precursora do movimento feminista no Brasil.

O que tem no Eugênia Café Bar, em Pinheiros?

As mulheres estão por toda parte no Eugênia Café Bar, reforçando o conceito do feminismo. Um dos sócios é homem, porém só mulheres são contratadas para trabalhar no espaço. O pequeno palco serve para apresentação de artistas mulheres e, na parte de trás da casa, tem uma sala com uma biblioteca cheia de livros de autoras de peso.

Eles trabalham com cafés especiais. No cardápio tem espresso (R$ 5), cappuccino (R$ 7), macchiato (R$ 8), latte (R$ 6,50), mocha (R$ 11), além dos métodos Hario V60 (R$ 8), Clever (R$ 9), French Press (R$ 10) e AeroPress (R$ 10). Tem também chocolate quente cremoso (R$ 10) e o Irish Coffee (R$ 17), se preferir um drink alcoólico com café.

[São Paulo 🇧🇷] – Aqui só trabalham mulheres. Na cozinha, no balcão e no salão. O Eugênia Café Bar é novidade no burburinho de Pinheiros. Tem até um palquinho com espaço para artistas mulheres e o sobrado ainda abriga um espaço com sala para encontros e uma biblioteca com títulos de autoras. Eles servem cafés especiais, comidinhas, bebidinhas e drinks para curtir o happy hour. Fui de cappuccino e bolo de cenoura com chocolate. Na segunda foto, coloquei o cardápio de cafés para quem tiver curiosidade. Super cool, adorei e recomendo! 📍R. Cônego Eugênio Leite, 953. ☕️❤️#umcafezinhopelomundo . . . 📸 @umcafezinho #coffeelovers #cafestagram #umcafezinho #cafezinho #coffeeexperience #coffeeholic #grlpwr #pinheiros #pinheirossp

Uma publicação compartilhada por Café | Informação | Lifestyle (@umcafezinho) em

Para acompanhar, tem pão de queijo (R$ 5,50), Madeleine (R$ 5), bolo do dia (R$ 7,50), brigadeiro (R$ 5) e brownie (R$ 5).

Para quem prefere o happy hour, pode escolher entre os drinks (todos levam nomes de mulheres). Todos parecem interessantes, mas ainda não posso opinar porque fui para o café mesmo. Meu pedido foi o cappuccino e uma fatia de bolo de cenoura com chocolate. Eu gostei. O ambiente é agradável, gostei do que provei e também do atendimento.

Leia também:

Para mim, essa é mais uma boa opção entre as ótimas de Pinheiros.

Eugênia Café Bar

Rua Cônego Eugênio Leite, 953, Pinheiros
Funciona de segunda a sábado, das 13h às 23h

Eugênia Café Bar é um cantinho gostoso, tem seu charme e o café é uma delícia. Ficou com vontade de conhecer? Já conhece? Conte nos comentários e compartilhe com seus amigos. 

Fotos: Divulgação | Instagram: Fernanda Haddad ©

Compartilhe com seus amigos:

Café Le Fouquet’s Paris: vale a pena visitar?

Não é só em Paris, mas na Europa em geral (pelo menos por onde passei até agora): os cafés estão por toda parte. De fato, é impossível – especialmente, quando se tem um tempo determinado – entrar em TODOS os lugares onde está escrita a palavra “café”. Por isso, escolhi alguns com história legal para contar, como é o caso do Café Le Fouquet’s Paris, que está na icônica Avenida Champs Elysées desde 1899.

Um pouquinho da história do Café Le Fouquet’s Paris

O Café Le Fouquet’s Paris foi fundado por Louis Fouquet. Esse é um daqueles lugares históricos cheios de pompa e uma das referências na cidade. Para se ter uma ideia, desde 1990,  a sua sala principal faz parte do Inventário dos Monumentos Históricos (Inventaire des Monuments Historiques) da França.

Não se surpreenda se cruzar com celebridades de fama mundial e políticos também. Digo isso porque o Café Le Fouquet’s Paris é onde Nicolas Sarkozy, o ex-presidente francês, comemorou sua vitória nas eleições de 2007. E mais: o jantar de gala do Prêmio César, considerado o Oscar do cinema francês, é servido aqui desde 1979.

Em 1998, ele foi comprado pelo Groupe Barrière e, desde então, faz parte do Hotel Barrière Le Fouquet. Outras unidades do café/restaurante foram inaugurados em destinos luxuosos da França, como: Cannes, Courchevel e Toulouse. Uma das coisas que eu mais amo fazer quando viajo é sentar em um café e observar as pessoas. Quando tem história então… Eu já fico tentando imaginar como foi, quem já se sentou ali, o que pensava e sonhava cada pessoa enquanto tomava seu cafezinho.

O Café Le Fouquet’s Paris é caro, sim, e já vou falar mais sobre isso. Mas, se você é dos meus e troca qualquer ida ao shopping por experiências principalmente gastronômicas, vá em frente. Vale a pena considerar também que você pode gastar mais em um restaurante de luxo no Brasil, acredite. Isso não é nem um pouco difícil. Além disso, se trata da Avenida mais famosa do mundo.

Há quem prefira passar a fast food e comprar coisas para levar. Então, vai do gosto e do estilo de viagem de cada um. Eu uso meu dinheirinho para colecionar experiências. Meu planejamento é todo em cima disso e não necessariamente vou a todos os pontos turísticos na primeira visita a qualquer lugar. Já falei aqui que até vou com uma coisa ou outra programada, mas gosto mesmo é de descobrir a cidade do meu jeito, sair andando e ver o que encontro.

Fui para o café da tarde com minha irmã. Pagamos 52 euros em 2 cappuccinos, uma água sem gás, um bolo de chocolate e uma eclair de chocolate. Os doces são maravilhosos, tanto no sabor quanto na apresentação. O atendimento é excelente também. Experiência super válida, ainda quero voltar para experimentar os pratos do restaurante.

Café Le Fouquet’s Paris

Av. des Champs-Élysées, 99, Paris, França
Funciona todos os dias, de segunda a domingo, das 7h30 às 23h30
Telefone: (+33) 1 40 69 60 50

(Dica: outro lugar que eu recomendo para comer eclair é L’éclair de Génie. Tem algumas unidades espalhadas pela cidade. Clique aqui para conferir os endereços). Os doces de Paris são surreais.

Para reservar passagens e hospedagens, lembra que eu deixei a caixinha do Booking.com aqui né? Se você está lendo pelo computador, confira no canto direito da tela. Se está lendo pelo celular ou tablet, é só rolar aqui para baixo do post.

Leia também:

O Café Le Fouquet’s Paris é uma das minhas recomendações para vocês em uma das cidades mais lindas do mundo. Gostou da dica? Quero saber nos comentários. Compartilhe usando a hashtag #UmCafezinhoPeloMundo.

Fotos: Fernanda Haddad ©

Compartilhe com seus amigos:

Loja Merci em Paris tem um café literário lindo

Café, livros, floricultura, moda, design e sustentabilidade na cidade luz. A loja Merci em Paris une tudo isso em cerca de 1500 metros quadrados. Quem me apresentou o lugar foi uma amiga que mora por lá e que sabe que eu amo cafés interessantes.

Na entrada, um Fiat 500 vermelho abarrotado de objetos chama a atenção e já é a marca registrada do lugar. A boutique vende peças de roupas multimarcas, acessórios, perfumes, móveis, obras de arte, livros, etc., desde 2009, mas o seu grande diferencial é a pegada solidária por trás do negócio.

Mornin’ coffee at the Used Book Cafe #coffeetime #usedbookcafe #merciparis #mercifiat500 #fiat500

Uma publicação compartilhada por Merci Paris (@merciparis) em

Loja Merci em Paris tem café e promove a compra de itens exclusivos com responsabilidade social

Marie-France Cohen e o marido, Bernard Cohen (falecido em 2010), são os fundadores da loja de moda infantil francesa Bonpoint. Tudo ia bem no negócio, mas eles buscavam algo com propósito.

A solução foi unir o que sabiam e amavam fazer com um projeto solidário. Criaram a Merci Foundation com o intuito de financiar, com parte das vendas da loja Merci, uma escola que ajuda crianças e mulheres em Madagascar. Era de lá que eles importavam os tecidos bordados usados na Boinpoint. A criação do projeto foi nada mais que a forma que encontraram de retribuir.

Você vai gostar de ler:

Grandes nomes da moda como Stella McCartney, YSL, Azzaro, Alexis Mabille, Marni, Kris Van Assche e Paul Smith chegam a vender peças com valor 40% menor do que o das lojas próprias. Uma série delas são produzidas com exclusividade para a loja Merci em Paris.

Tem muita coisa com a pegada Vintage também. Para quem gosta de decoração, pode encontrar peças do Philippe Stark e cadeiras Bugatti, por exemplo. Há uma seleção de tudo o que é vendido ali e existem profissionais que se dedicam a isso com afinco. Os produtos precisam ter história, serem raros…

Depois de ver tudo isso, e comprar se você quiser, por favor pare para tomar um cafezinho.

Leia também:

Uma pausa para o cafezinho no Le Used Book Café

Dentro da loja Merci em Paris você encontra um lugar super aconchegante para tomar um café ou um chá, ler um livro, conversar e descansar. Tem restaurante também, mas o que eu recomendo é o Le Used Book Café (aqui no link tem o cardápio), uma cafeteria entre mais de 10 mil livros.

Você pode ir para fazer um lanche com um amigo, para um almoço rápido antes de continuar a turistar, para descansar das suas compras… Não importa, mas vá. Você pode comprar livros usados ali por 2 euros.

Será que você já viu?

Uma das coisas que eu mais amo em Paris é que tem metrô fácil em todos os cantos. O Le Used Book Café funciona das 10h às 18h. 

Comprar coisas para levar em viagens não é muito o meu forte (a menos que seja café, chocolate e vinho), gosto mesmo é de usar meu dinheiro para experiências. Como muitas delas têm a ver com café, é para compartilhá-las que eu uso esse espaço aqui.

Merci

111, boulevard Beaumarchais, Paris (estações de metrô: Filles du Calvaire, Oberkampf e Saint-Sébastien-Froissart)
hORário de funcionamento: de segunda a sábado, das 10h às 19h30.
Telefone:  01 42 77 79 28

O que achou da loja Merci em Paris? A cidade luz é cheia de atrações incríveis e esse é um dos lugares mais legais que conheci. Você já tem planos de fazer uma viagem para a França em breve? Faça sua pesquisa de passagens e hospedagens diretamente aqui. Tem uma caixinha do Booking logo aqui do lado (se você está lendo pelo computador) ou aqui em baixo (se você está lendo pelo celular). Compartilhe nas suas redes sociais usando a hashtag #UmCafezinhoPeloMundo. Ah, e comenta aqui se você gostou. Vou adorar saber. 

Fotos: Fernanda Haddad ©

Compartilhe com seus amigos:

Café especial no mês do pais é grátis no Octavio Café

O Dia dos Pais é no próximo domingo, 12 de agosto, e eu tenho uma novidade maravilhosa para você que tem um pai que curte um pretinho básico: o café especial no mês dos pais é gratuito no Octavio Café. O mês TODINHO! Que tal convidar o seu pai para um café e oferecer esse presente?

Como retirar um café especial no mês dos pais gratuitamente para presentear?

Para participar e presentear seu pai, vá até alguma quatro das unidades do Octavio Café e peça o cartão-presente no caixa. Para validar, é só o seu pai apresentar após a degustação do café.

Além de ser café especial, o legal é que é possível escolher entre diversos métodos de preparo diferentes de café. Saiba mais sobre eles em seguida:

Métodos de preparo de café por infusão

  • Prensa Francesa: infusão de água e café, filtrado por um êmbolo de metal. Realça o corpo e mantém os óleos essenciais. Método que extrai o maior nível de cafeína.
  • Clever: combina infusão com gravidade, reforçando principalmente o corpo da bebida.
  • Turco*: fervido três vezes durante o preparo, oferece uma bebida intensa em corpo e sabor. Muito usado na “cafeomancia” é o método mais antigo de todos.

Métodos de preparo de café por gravidade

  • Cafeor: filtrado, sem papel, produz uma bebida doce, aromática e rica em óleos.
  • Kalita: apresenta um suporte para filtro que possui uma base alargada e três furinhos. A bebida, com acidez acentuada tem extração uniforme devido ao filtro em formato de ondinhas.
  • Hario V60: coador com relevos em espiral. Produz bebida limpa e suave, realçando as nuances do café. Criação japonesa, é a evolução do nosso coador de papel.
  • Coador de pano: filtra todos os sólidos. A bebida é afetada pelos sabores de outras extrações, que ficam no pano. É o mais comum entre os preparos no Brasil.
  • Chemex: sistema com design diferenciado e filtro triplo de papel. Produz bebida limpa, que realça acidez e aroma. Desenvolvido pela Bauhaus em 1941.

Métodos de preparo de café por pressão

  • Syphon Coffee*: mescla infusão e transferência térmica. Produz bebida potente e encorpada. Criado em 1840 durante uma expedição marítima francesa.
  • Moka Italiana*: a extração acontece através da pressão da água quando entra em ebulição, produz bebida densa e encorpada. Método caseiro mais consumido na Itália.
  • Aram: 100% brasileira, portátil, sem uso de energia elétrica ou cápsulas. Essa cafeteira une design e tecnologia para fazer um espresso incrível.
  • Aeropress: passa por infusão e pressão de ar em uma câmara cilíndrica. Resulta em bebida suave e aromática. Criado em 2005 por um inventor de brinquedos nos EUA.

(*) Esses métodos não estão disponíveis na unidade de Viracopos.

Octavio Café

Shopping Cidade Jardim
Av. Magalhães de Castro, 1200 – 3º piso
De segunda a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 10h às 20h
Telefone: (11) 3198-9476
Flagship Faria Lima
Av. Brg. Faria Lima, 2996 – Jardim Paulistano, São Paulo – SP, 01451-000
Segunda a Sexta, das 07h às 21h, e aos sábados, das 10h às 19h
(11) 3074-0110
Shopping Eldorado
Av. Rebouças, 3970 – 1º Piso
Segunda a Sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 12h às 20h
(11) 2197-6308
Aeroporto Viracopos – Terra
Rodovia Santos Dumont, km 66 – Parque Viracopos, Campinas – Saguão de embarque
Segunda a Domingo, das 07h às 22h
(19) 3795-8546

Foto: Luís Simione/Divulgação

Compartilhe com seus amigos:

Bar Luce, o café do Wes Anderson, em Milão

Hoje eu vou contar sobre uma das surpresas lindas que eu tive em Milão, em 2017: o café do Wes Anderson, diretor do filme O Grande Hotel Budapeste. Ele assinou o design do Bar Luce, uma cafeteria cheia de charme, que fica na Fundação Prada.

Cartaz do filme O Grande Hotel Budapeste. Reprodução

Quando cheguei a Milão, em fevereiro de 2017, era minha primeira vez na cidade. Cheguei sozinha e ia encontrar uma amiga brasileira. Como sempre, tinha feito uma lista de cafeterias para visitar, sabendo que não conseguiria ir a todas, mas segui o fluxo da vida.

Gosto de viajar assim, sem uma programação muito rígida. Acho legal ter a liberdade de sair andando cada dia para um lado e descobrir o lugar de um jeito que você goste, de um jeito só seu. Até porque sempre tenho em mente que posso encontrar cafeterias incríveis e restaurantes que nem sempre estarão listadas nos sites ou aplicativos pesquisados.

Leia também:

Muita gente não consegue viajar sem uma programação, talvez seja esse um dos motivos que me faz amar viajar sozinha. (Pensando aqui: isso pode até ser tema de uma crônica em algum momento, BUT voltemos ao café do Wes Anderson).

A Fundação Prada

O Bar Luce fica na Fundação Prada. Se você gosta de exposições e obras de arte, vá em frente. O lugar de 19 mil metros quadrados é todo futurista, cheio de espelhos e tem uma arquitetura diferente, que mistura muito do moderno com o que já havia ali antes do espaço existir: uma destilaria.

O projeto é do arquiteto Rem Khoolas, que já fez também lojas e desfiles da marca. Tem uma torre dourada, inclusive, que é folheada a ouro. Não fica perto da Duomo e sim numa região industrial, cheia de galpões, mas é fácil de chegar de metrô + uma caminhadinha. Eu li que o que o senhor e a senhora Prada queriam era compartilhar sua coleção com os turistas e milaneses. Muitas obras são deles, mas o espaço também recebe outras exposições que não são fixas.

Você vai gostar de ler:

Pois bem. Eu gosto muito de ver exposições, visitar museus e tal, mas tudo o que eu sabia era que ali havia uma cafeteria… Só não sabia que era o café do Wes Anderson, muito menos inspirado no filme O Grande Hotel Budapeste (sim, sou meio desligada às vezes, o que pode ser bom porque traz surpresas constantes e dá uma certa graça e leveza à vida rs).

Bar Luce: o café do Wes Anderson em Milão

O Bar Luce tem uma decoração linda, tudo rosa, verde e azul. Bemmm a cara do filme! No cardápio tem vários tipos de café, chás, lanches, doces, pizza…

Independente do horário, é claro que eu ia optar pelo café. Escolhi cappuccino e gelato de chocolate. Eu amo affogato (sorvete com café por cima), mas também adoro gelato para harmonizar com café, separados mesmo, para ficar naquela de esfria, esquenta… Foi o que fiz aí. <3 Amei, amei, amei. Uma super experiência e cafezinho delicioso.

Ah, leia esses aqui também ó:

(Preciso confessar pra vocês que só me dei conta que se tratava do café do Wes Anderson depois que voltei pra casa. Foram duas felicidades: uma quando eu estava lá e outra quando eu não estava mais lá, mas me dei conta de que lá era lá :))

Bar Luce – Fundação Prada

Largo Isarco, 2, Milão, Itália (metrô linha amarela – estação lodi t.i.b.b)
Segundas, quartas e quintas, das 9h às 20h; sextas, sábados e domingos, das 9h às 22h; é fechado às terças.
Dica: não sei se ainda funciona assim, mas se você comprar a entrada para ver as exposições na fundação ganha um ingresso para ver um espaço exclusivo da prada dentro da galeria vittorio emanuele. aí pode parar na pasticceria marchesi para mais um cafezinho.

Que tal colocar o café do Wes Anderson no seu roteiro? Juro que é demais. Vai aqui no Booking, que tá no canto direito – se você tá lendo pelo computador – ou aqui em baixo – se você tá lendo pelo celular, e pesquise suas passagens e hotéis para Milão.

Se for na pegada mochilão e hostel, recomendo o Ostello Bello Grande, minha casa italiana, do lado da Estação Central. Eu sempre fico lá quando estou em Milão e já morei um tempo, inclusive. Incrívelllll! Deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos pelas redes sociais usando a hashtag #UmCafezinhoPeloMundo.

Foto de destaque: Reprodução do site da Fundação Prada/Attilio Maranzano

Instagram: Fernanda Haddad©

Compartilhe com seus amigos: